Grávida morre após acidente e familiares denunciam negligência do Samu

De acordo com a Secretaria de Saúde, possíveis causa da morte serão investigadas

A Polícia Civil (PC) começou nesta terça-feira (2/1) uma investigação sobre o caso de um grávida que morreu dias após sofrer um acidente em Caldas Novas.

De acordo com denúncias feitas por familiares, Sunamita Pimentel sofreu um acidente de moto e fraturou a bacia, o tornozelo e a clavícula. Após uma cirurgia ela foi liberada, mas começa a passar mal dias depois, em casa.

Segundo a denúncia, a equipe do Samu de Caldas Novas demorou cerca de 2 horas para chegar ao local e levá-la a Unidade de Pronto Atendimento (UPA. No local, a vítima sofreu uma parada cardíaca e morreu.

Em resposta, a Secretaria de Saúde de Caldas Novas, por meio do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), disse que “o quadro clínico da paciente repassadas pelo acompanhante não foram precisas”. “A central de regulação do Samu encontrou dificuldades para atender imediatamente a solicitação”, justificou.

Segundo nota oficial enviada ao Jornal Opção, toda a assistência necessária foi prestada e as possíveis causas da morte ainda estão em apuração.

 

A Secretaria de Saúde de Caldas Novas, por meio do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), vem a público esclarecer sobre a paciente Sunamita Pimentel.

Como se sabe, o SAMU de Caldas Novas atende uma regional de 18 e municípios. Para suprir a grande demanda é preciso seguir um criterioso protocolo de atendimento.

Como as informações sobre o quadro clínico da paciente repassadas pelo acompanhante não foram precisas, e a central de regulação do Samu encontrou dificuldades para atender imediatamente a solicitação.

Durante o atendimento do Samu, apurou-se que a paciente estava gestante e que havia sofrido um acidente de motocicleta no dia 25 de dezembro, passando posteriormente por cirurgia no dia 27 e já se encontrava em alta hospitalar, em casa.

Toda a assistência necessária foi prestada e as possíveis causas da morte ainda estão em apuração. A Secretaria de Saúde e o Samu se encontram à disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais.

Caldas Novas, 2 de janeiro de 2018

Deixe um comentário