Governo vai investir R$ 87,2. milhões na conclusão do Hospital de Águas Lindas, cujas obras começaram em 2007

O projeto será executado pela Goinfra, que já resolveu situação semelhante em Uruaçu, com inauguração do Hospital do Centro-Norte Goiano, em 2021

Com o objetivo de finalizar as obras do Hospital de Águas Lindas em apenas um ano, o Governo de Goiás, em parceria com a  Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), vai retomar a construção do local com um investimentos de R$ 87,2 milhões. Em 2021, a Goinfra já havia resolvido uma situação semelhante em Uruaçu, com a inauguração do Hospital do Centro-Norte Goiano. “Fizeram de tudo para não concluir este hospital, mas vamos fazer e entregar”, declarou o governador Ronaldo Caiado, que lidera uma política pública de regionalização da saúde.

A construção da unidade hospitalar em Águas Lindas de Goiás foi iniciada pelo município em 2007, repassada ao governo estadual em 2013 e paralisada no ano de 2018 pela gestão passada. A responsabilidade técnica da obra, até então à cargo da Secretária de Estado da Saúde, foi assumida pela Goinfra no ano passado, quando foi identificada a necessidade de atualizar o projeto executivo original.

“A Goinfra já vai para o segundo hospital que era uma confusão de décadas no Estado. Resolvemos o hospital de Uruaçu em um ano. Acabamos de contratar e vamos solucionar também o Hospital de Águas Lindas em 12 meses”, assegura o presidente da Goinfra, Pedro Sales, ao se referir ao Hospital do Centro-Norte Goiano, entregue pelo Governo de Goiás no ano passado.

Sales reafirmou que Goinfra e Secretaria de Saúde estão bem alinhadas para repetir o sucesso da conclusão das obras do hospital estadual, em Uruaçu. “A empresa contratada fará uma operação de guerra na unidade de Águas Lindas”, disse. “Nosso governo está muito bem estruturado para, mais uma vez, encerrar em um ano outra novela de décadas”, reforçou o presidente.

O secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, reforçou que a conclusão das obras será muito positiva para o local, pois “é uma região muito populosa, que por anos e anos foi desassistida e que está calejada pelas falsas promessas”. Já o prefeito do município, Lucas Antonietti, disse que a retomada das obras marca uma nova fase para a saúde regional. “O maior sonho da população de Águas Lindas é ter esse hospital funcionando, sabemos que ele já foi usado como manobra política, e estamos aqui para ser transparentes”, declarou.

A área construída, no projeto inicial, era de 11,4 mil metros quadrados. Com a readequação, a unidade será ampliada para mais de 15,9 mil metros quadrados, com inclusão de várias unidades voltadas, principalmente, para o atendimento neonatal e obstetrícia.

O atual projeto inclui novas unidades, como banco de leite humano, banco de sangue/agência transfusional, 10 leitos de unidades de tratamento intensivo (UTI) neonatal, 10 de UTI pediátrica, 20 de UTI adulta e 32 de pronto atendimento, todos incluindo leitos em isolamento.

Além disso, a unidade de internação evoluiu de 32 para 42 leitos por bloco, o que significa 84 leitos. No total, o hospital terá 163 leitos e ambulatório com 22 consultórios, e ainda centro cirúrgico com oito salas. O novo projeto também inclui tomografia e mamografia na unidade de imagenologia, unidade de hemodinâmica nas proximidades do centro cirúrgico e centro obstetrício com três salas para cirurgias obstétricas, com acessos independentes.

Somado a tudo isso, a unidade de saúde terá cinco berços voltados para os cuidados e atendimentos de recém-nascidos considerados de médio risco e que precisam de uma atenção contínua após o nascimento. Também haverá três leitos para o acolhimento humanizado às mães e familiares desses bebês, por meio da supervisão e orientação dos profissionais de saúde da linha materno-infantil do hospital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.