Governo trabalha na construção de quatro novos presídios em Goiás

As obras estão em execução nas cidades de Anápolis, Novo Gama, Formosa e Águas Lindas, com capacidade de 300 vagas cada um

presidio

Projeto de um dos presídios em construção

Na empreitada para tentar desafogar as penitenciárias do Estado, o governo de Goiás está empenhado na construção de quatro presídios. As obras estão em execução nas cidades de Anápolis, Novo Gama, Formosa e Águas Lindas, com capacidade de 300 vagas cada um.

O presídio com as obras mais avançadas é de Anápolis, que está 70% completo. Até o final do ano ele será entregue à Secretaria da Administração Penitenciária e Justiça (Sapejus). A previsão é que os demais presídios sejam concluídos no ano que vem.

Na cidade de Novo Gama as obras estão 35% concluídas, e se concentram na edificação das celas, do bloco de alojamento, saúde e segurança. Em Formosa o presídio está com 10% dos serviços executados, na fase de fundação dos blocos do galpão industrial e de dois alojamentos, e em Águas Lindas de Goiás, ainda em fase inicial, na etapa dos serviços de terraplenagem e limpeza do terreno.

No total, os investimentos nos presídios estão em cerca de R$ 55 milhões. Espera-se que com isso possam ser desafogados os omplexos penitenciários lotados e sem estrutura suficiente de reabilitação dos presos. A construção de presídios faz parte da meta administrativa e técnica do governo goiano em implantar uma política eficiente de prevenção ao crime, somada à justiça mais célere.

Os projetos atendem às especificações técnicas do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça, levando em conta a questão de segurança e de estrutura logística e operacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.