Governo Temer pede a Marconi que coordene projeto do trem Goiânia-Brasília

Governador de Goiás participou de reunião na tarde de segunda-feira (20) com o ministro chefe da Secretaria-Geral da presidência, Moreira Franco, para tratar do tema

Foto: Eduardo Ferreira

A consolidação da ligação ferroviária entre Brasília e Goiânia, um projeto defendido pelo governador Marconi Perillo (PSDB) desde o seu primeiro mandato, ganhou mais um capítulo na tarde da última segunda-feira (20).

Acompanhado do senador Wilder Morais, do deputado federal Alexandre Baldy e do secretário Extraordinário e suplente de deputado federal Sandes Júnior, o governador conversou por mais de meia hora com o ministro chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, no quarto andar do Palácio do Planalto. Ao encontro compareceu também o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos.

Marconi levou ao ministro o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental que recebeu da ANTT há menos de um mês. O projeto vem com um completo estudo sobre o cronograma da obra, inclusive com a engenharia financeira. “É preciso destacar a importância do ministro Moreira Franco, que é o coordenador dos programas de investimentos e concessões do Governo Federal. Assim como é preciso que se reconheça a importância do presidente da ANTT, que é a área reguladora de todo transporte terrestre brasileiro e também a atuação decisiva do Dr. Bernardo Figueiredo, que já foi presidente da Empresa Brasileira de Logística e presidente da ANTT, e o responsável pelo aprimoramento do projeto”, declarou o governador.

Ele voltou a destacar um aspecto do projeto que considera importante: “Por essa engenharia, os governos terão que colocar muito pouco recurso”. Disse que já existem investidores interessados. “O Brasil está retomando a confiança do mercado externo, dos investidores internacionais. Existem investidores chineses, fundos soberanos de várias partes do mundo, também interessados”, informou.

Animado para coordenar todo o processo, Marconi disse que já solicitou e contará com a ajuda do senador Wilder e do deputado Baldy. “Eles estão muito ligados ao ministro Moreira Franco. Dispõem de equipes muito competentes. Ambos são do setor econômico. Eu quero dizer que estou satisfeito. Houve um forte interesse da parte do Governo Federal e do ministro Moreira Franco”, salientou.

Alexandre Baldy analisou ser “muito importante que ainda neste ano haja a concessão. Segundo ele, “o ministro Moreira Franco solicitou ao governador que liderasse esse processo para que ele seja simplificado e para que, efetivamente, esse sonho para os goianos se torne uma realidade”.

O parlamentar considera que o trem Brasília-Goiânia significará também um marco da administração do presidente Michel Temer. “Esperamos que no máximo em seis meses essa concessão seja colocada aos investidores”, previu.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.