Governo russo pede que forças políticas atuem “de forma responsável” na Bolívia

Alerta é lançado às vésperas do desembarque de Putin ao Brasil, onde participa da cúpula dos Brics

Foto: Reprodução

A Rússia informou nesta segunda-feira, 11 em um comunicado que as tentativas de diálogo governamentais pareciam ter fracassado devido a um golpe de Estado na Bolívia e pediu que as forças políticas demonstrem bom senso e atuem de modo responsável.

“Causa profunda preocupação que a vontade do governo de buscar soluções construtivas, com base no diálogo, foi rejeitada por eventos que tem um padrão de um golpe de estado orquestrado. Estamos preocupados com a dramática evolução da situação na Bolívia, onde a onda de violência desencadeada pela oposição não permitiu que o mandato presidencial de Evo Morales fosse cumprido”, disse o Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

“Apelamos a todas as forças políticas bolivianas para que sejam sensatas e responsáveis, para que encontrem uma solução constitucional para a situação no interesse da paz, da tranquilidade, da restauração da governabilidade das instituições do Estado, da garantia dos direitos de todos os cidadãos e do desenvolvimento social e econômico do país, ao qual estamos ligados por uma relação de amizade”, alertou.

Recado

O comunicado também manda um recado para a região: “Esperamos que esta abordagem responsável seja demonstrada por todos os membros da comunidade internacional, pelos vizinhos latino-americanos da Bolívia, pelos países extra-regionais influentes e pelas organizações internacionais”, declarou Moscou.

O alerta russo foi interpretado como um recado especialmente dirigido a países como o Brasil que, logo após a queda de Morales, declararam que não se tratava de golpe. Indiretamente, o texto também se referiu ao governo americano e à OEA (Organização dos Estados Americanos). (Com informações do UOL)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.