Governo pode dividir auxílio-emergencial para dois meses de R$300

Com prolongamento da pandemia, fontes do governo afirmam que Bolsonaro estuda proposta de estender auxílio e dividir valor

Auxílio emergencial | Foto: Reprodução

Criado em abril e com previsão original de pagamento em três meses, o auxílio-emergencial no valor de R$600 destinado a trabalhadores informais que perderam a renda com a pandemia. Com o prolongamento da crise, fontes de dentro do governo afirmam que o presidente Jair Bolsonaro deseja dividir o auxílio em duas parcelas de R$300.


A equipe econômica chegou a cogitar a possibilidade de estender o auxílio em três pagamento de R$200, mas Bolsonaro teria achado o valor muito baixo.


A proposta do governo federal ainda deverá passar pelo Congresso Nacional, que inicialmente subiu a proposta do governo de R$200 para R$600 por mês. O custo da ajuda nos cofres públicos foi de R$150 bilhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.