Governo paulista já procura substituto para Meirelles na Secretaria da Fazenda

Com um prazo até 2 de abril para trocar o domicílio eleitoral da capital paulista para o Estado de Goiás, o político deve retornar para Goiás após “cumprir missão” no Palácio dos Bandeirantes

Com prazo de mudança de domicílio eleitoral para pré-candidatos se aproximando (2 de abril), o secretário da Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles (PSD), deve retornar ao Estado, possivelmente, para a cidade natal dele, Anápolis, entre fevereiro e março, para concorrer a única cadeira disponível no Senado nas eleições de 2022. O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), já está procurando um substituto para o goiano.

Para substituí-lo na pasta, um dos nomes cotados é do economista Felipe Salto, que é diretor da Instituição Fiscal Independente (IFI). Ele tem conversado com Rodrigo Garcia e está com o nome posto para entrar no cargo entre fevereiro e março. Apesar de já haver procura por substituto na pasta, o pessedista não tem pressa para pedir exoneração do cargo e iniciar, de fato, a pré-campanha para o Senado. “Tenho uma missão a concluir em São Paulo e eu sempre termino o que comecei. Mas meu plano é Goiás. Meu foco é Goiás, por onde vou disputar o Senado”, explica secretário da Fazenda que está de saída do Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo de São Paulo.   

O intuito de Meirelles é cumprir a missão que lhe foi dada pelo governador e pré-candidato à presidência, João Dória (PSDB), em São Paulo, e só deixará o posto depois de concluir este plano, por isso não é possível cravar uma data em que ele deixará efetivamente o cargo de secretário.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.