Governo oferece cinco mil bolsas para estudantes universitários

Inscrições vão até o dia 23 e podem ser realizadas no site da OVG. As vagas são voltadas para estudantes em situação de vulnerabilidade social e inscritos no CadÚnico

Iniciou nesta segunda-feira, 10, as inscrições para o Programa Universitário do Bem (ProBem).  As vagas são voltadas para estudantes em situação de vulnerabilidade social e que são inscritos no Cadastro único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). A iniciativa é do Governo do Estado, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). Ao todo, cinco mil bolsas serão disponibilizadas para o primeiro semestre de 2022. As inscrições devem ser feitas, de forma exclusiva, no site da OVG até o dia 23 de janeiro. 

O ProBem tem como objetivo ampliar a capacidade de atendimento aos mais vulneráveis, elevando o potencial de redução das desigualdades sociais por meio do acesso ao ensino superior, e promovendo o alinhamento às demandas por mão de obra qualificada no Estado de Goiás. Das 5 mil bolsas ofertadas neste semestre, mil serão integrais e quatro mil parciais. As bolsas parciais correspondem a 50% do valor da mensalidade limitado a R$ 650. Já as integrais correspondem a 100% do valor da mensalidade limitado a R$ 1.500. As bolsas concedidas aos estudantes que cursam Medicina ou Odontologia têm limites maiores, R$ 2.900 para o benefício parcial e R$ 5.800 para o benefício integral.

Entre as principais inovações apresentadas pelo ProBem está o Banco de Oportunidades que promove, dentre outras ações, a integração ao mundo do trabalho por meio do incentivo à experiência profissional e cursos de aperfeiçoamento, além da participação em ações sociais. Com a realização do segundo processo seletivo do ProBem, o Governo de Goiás e a OVG devem ultrapassar a marca de 12 mil beneficiados em todo o Estado neste primeiro semestre, ao ofertarem cinco mil novas vagas para estudantes em situação de vulnerabilidade social.  

De acordo com a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, o ProBem agrega a cada semestre mais benefícios aos estudantes. “Neste primeiro semestre, o ProBem trouxe a novidade do apoio e incentivo à experiência profissional dos bolsistas por meio da viabilização do acesso a vagas de estágio, principalmente em empresas privadas. Assim, além de receberem a bolsa, esses jovens também são apresentados a oportunidades de trabalho no futuro, e podem vivenciar na prática tudo aquilo que veem em sala de aula”, disse. 

Inscrição

Com inscrições abertas até o dia 23 de janeiro, os estudantes precisam apresentar cadastro ativo e atualizado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) para concorrer a bolsa. Os cadastros devem ter sido realizados até o dia 12 de dezembro de 2021, e serão considerados desatualizados os cadastros anteriores ao ano de 2019. Isso porque a seleção dos bolsistas, agora, utiliza dessa base de dados para analisar a condição de vida da família, não apenas pela renda, mas também qualidade da moradia, dificuldade de acesso à educação, composição familiar como presença de crianças, idosos e pessoas com deficiência.  

“É de extrema importância que, ao iniciar sua inscrição no site da OVG, o candidato tenha em mãos o seu Número de Identificação Social (NIS) pois será principalmente por meio dele que seu cadastro será identificado na base de dados do CadÚnico”, destaca a diretora de Programa Especiais da OVG, Rúbia Prado. 

Dívida Milionária

Em 2019, a atual gestão encontrou uma dívida de mais de R$ 76 milhões referente ao programa do governo anterior. A administração passada deixou de fazer repasses durante oito meses, a 82 faculdades e universidades parceiras do programa. Desde então, o Governo de Goiás já pagou quase R$ 69 milhões da dívida, assumindo o compromisso de quitar o valor total ainda neste semestre. Além disso, as mensalidades das bolsas ativas sempre foram mantidas em dia junto às instituições de ensino superior cadastradas, como determina a lei.

“Renegociamos uma dívida de R$ 76 milhões deixada pela gestão anterior, da então Bolsa Universitária, e qualificamos as regras para que os jovens tenham todas as condições de concluírem seus estudos”, ressaltou o governador de Goiás. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.