Governo insiste em alteração no passe livre, mesmo após emenda para retorno do Ensino Superior

Líder do Governo apresentou alteração para que esses estudantes sejam contemplados, ao contrário do que propõe o projeto original

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, 8, o secretário do Desenvolvimento Social, Marcos Cabral, reiterou teor da matéria apresentada na Assembleia Legislativa de Goiás na terça-feira, 7, que altera regras do Passe Livre Estudantil.

Na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), o líder do Governo na Casa, Bruno Peixoto (MDB) apresentou uma emenda para que o Ensino Superior voltasse a ser contemplado no benefício, já que na proposta ele era excluído.

Questionado, o secretário disse que não lhe cabe comentar o que ocorre na Alego, mas discutir o conteúdo da matéria. “O projeto é social e a expectativa é economizar priorizando famílias que recebem até três salários e alunos que estudam em escolas do ensino médio público ou particular com bolsa integral”, disse.

Segundo ele, os alunos de Ensino Superior já contam com uma Lei Federal que garante a meia passagem. “E que será garantida pelo governador, mas parte de um recurso federal”, disse.

Ainda segundo ele, com as restrições, todo o Estado será contemplado, incluindo a região metropolitana de Goiânia e a região do Entorno do Distrito Federal.

Os dados da economia Cabral não deu. Disse que precisará contabilizar o cadastro e recadastro dos estudantes para estimar o impacto nas contas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.