Governo lança missão internacional para defender carne goiana

Decisão foi tomada nesta quinta-feira, 23. Ainda não há um cronograma, mas a agenda de visitas começa na próxima semana, provavelmente pela União Europeia

Apesar do esforço brasileiro para conter a crise gerada pela Operação Carne Fraca, os resultados negativos na economia já começaram a aparecer: frigoríficos diminuíram a quantidade de abates, demissões já foram feitas e os produtores já se preparam para ter um forte prejuízo no curto prazo. Isso acontece, em grande parte, porque vários países suspenderam a importação de carnes brasileiras, após denúncias de irregularidades sanitárias.

Nesse cenário, Goiás, que é um dos maiores produtores de carnes do Brasil — bovina, suína e de aves —, pode acabar tendo fortes prejuízos em consequência do fechamento de frigoríficos e da perda de valor agregado de seus produtos, que representam uma fatia importante da balança comercial goiana. Pensando nisso, o governo de Goiás irá enviar uma equipe técnica para visitar os países que mais importam carnes goianas a fim de assegurar a qualidade dos produtos e reverter os embargos, evitando perdas econômicas para o Estado.

A decisão foi tomada nesta quinta-feira, 23, pelo governador Marconi Perillo em reunião com o secretário de Desenvolvimento, Francisco Pontes. A equipe técnica, a ser liderada pelo superintendente de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento (SED) , Antônio Flávio, deve começar sua agenda já na semana que vem pelos países da União Europeia e depois deve seguir para os Estados Unidos e demais países com importação expressiva de carnes goianas, como China e Hong Kong.

Deixe um comentário