Governo inicia cadastramento e recadastramento do Passe Livre Estudantil

Prazo foi iniciado na última segunda-feira, 12, e se estenderá até o dia 31 de agosto

Foto: Reprodução

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, promove o cadastramento de recadastramento de beneficiários do programa Passe Livre Estudantil (PLE) relativo ao segundo semestre de 2019.

O prazo foi iniciado na última segunda-feira, 12, e se estenderá até o  dia 31 de agosto. Os procedimentos podem ser realizados por meio do site. Nele, o usuário poderá selecionar a opção adequada a seu perfil e se identificar usando o número de CPF. O procedimento é valido para beneficiários da Grande Goiânia.

No caso de Anápolis, os estudantes podem procurar a sede da empresa Urban — localizada na Av. Brasil Norte, n° 1655, Cidade Jardim — ou os postos de atendimento do Vapt Vupt do município. Vale lembrar que o comprovante de matrícula em uma unidade de ensino é obrigatório. Não há limite de idade para obter o benefício.

Segundo a superintendente da Criança, Adolescente e Juventude de Goiás (Sucaj-GO), Thaís Moraes, quem já realizou o cadastramento ou recadastramento do PLE no primeiro semestre desse ano não precisará repeti-lo. 

“O estudante que está entrando agora em uma instituição de ensino ou quem não se cadastrou no primeiro semestre precisa ficar atento ao recadastramento, caso contrário poderá ter o benefício cancelado”, frisou Thaís.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social, Marcos Cabral, está em estudo a retomada do recorte social previsto na legislação original do PLE, de modo a garantir a justiça social e a expansão do Passe Livre Estudantil aos demais municípios que possuam sistema de transporte coletivo urbano.

“Os programas sociais precisam beneficiar realmente quem necessita deles e não faz sentido que alguns estudantes, com renda familiar superior a três salários mínimos, contem com o Passe Livre Estudantil, enquanto jovens carentes de outras cidades do estado, como Catalão, Jataí e Itumbiara não possuem acesso ao programa”, avaliou.

De acordo com a governadoria, somente no mês de agosto, o Executivo deverá aplicar R$ 9,9 milhões para garantir a manutenção do programa – quase em toda a sua totalidade para custar os beneficiários da Grande Goiânia.

Programa

Criado em 2012, o Passe Livre é destinado a qualquer estudante, desde o ensino fundamental até a pós-graduação. O número de beneficiários é superior a 90 mil. Ele varia em decorrência dos bloqueios e desistência.

O PLE dá direito a duas viagens por dia e até 48 viagens por mês. O saldo do cartão não é cumulativo. Caso o estudante não utilize todos os créditos, no mês seguinte será creditada apenas a diferença para completar as 48 viagens.

A cobertura de atendimento abrange as cidades de Abadia de Goiás, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Goiânia, Goianápolis, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Nerópolis, Nova Veneza, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Terezópolis de Goiás e Trindade.

Até o mês de fevereiro deste ano, a responsabilidade do programa era da Secretaria de Estado de Governo. Com a aprovação da primeira parte da reforma administrativa proposta pelo Governo de Goiás, as atribuições da área da Juventude – e consequentemente do Passe Livre Estudantil – foram absorvidas pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Maria Ávila

Onde que pega o Passe livre depois de cadastrar pela primeira vez?