Governo de Goiás e MP irão agir em conjunto para coibir irregularidades na vacinação

Governador Ronaldo Caiado se reuniu com o procurador-geral de Justiça, Dr. Aylton Vechi. MP terá acesso a pessoas que foram vacinadas

Ministério Público e governo de Goiás irão trabalhar em conjunto para evitar irregularidades na vacinação| Foto: Divulgação MP-GO

Na tarde desta sexta-feira, 22, o governador Ronaldo Caiado esteve reunido com o procurador-geral de Justiça, Dr. Aylton Vechi. A reunião foi realizada no Palácio das Esmeraldas, sede do governo de Goiás. 

Após o início da vacinação em Goiás, surgiram nas redes sociais fotos e vídeos de pessoas que não atuam na linha de frente de enfrentamento ao Covid-19 e que não pertencem aos grupos de risco recebendo a vacina. Na saída do Palácio das Esmeraldas, o governador Ronaldo Caiado falou que a Secretaria de Saúde irá transferir junto ao Ministério Público, o sistema de informação do Plano Nacional de Imunização (PNI). Com as informações em mãos, o Ministério Público terá acesso a todas as pessoas que foram vacinadas em todos os municípios de Goiás. Sobre os casos de pessoas que furam a fila para serem imunizadas, o governador deixou a investigação a cargo do procurador de Justiça e dos demais promotores do Estado. 

O procurador-geral de Justiça, Dr. Aylton Vechi pediu a colaboração dos cidadãos para denunciarem as irregularidades que forem cometidas durante a imunização “nós temos os canais de comunicação, o telefone 127, que é um canal gratuito de comunicação dessas denúncias que eventualmente surjam e o MP Cidadão, que o cidadão pelo próprio site pode fazer a denúncia”. Segundo o procurador-geral, os prefeitos já foram orientados sobre como proceder com a vacinação de forma correta. Por fim, o Dr. Aylton Vechi frisou que medidas serão tomadas em caso de alteração nos critérios para a imunização, casos dos municípios de Santa Helena e Pires do Rio, que já estão sendo investigados pelo Ministério Público de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.