Segundo o presidente, “objetivo é focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte, como: Veterinária, Engenharia e Medicina”

Na manhã desta sexta-feira, 26, o presidente Jair Bolsonaro publicou em seu Twitter que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, estuda descentralizar investimentos em cursos de Filosofia e Sociologia, que são Ciências Humanas. Segundo ele, “o objetivo é focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte, como: Veterinária, Engenharia e Medicina”.

O presidente reforça que os alunos já matriculados não serão afetados. “A função do Governo é respeitar o dinheiro do contribuinte, ensinando para os jovens a leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício que gere renda para a pessoa e bem-estar para a família, que melhore a sociedade em sua volta”, complementou.

Reação

As respostas foram as mais variadas na postagem do presidente. Para um internauta, “o objetivo é criar gente que não conteste o governo”.

Outra justificou: “Caríssimos, calma! O presidente vai apenas focar em áreas que, creio eu, necessitam de maior investimento. Pensem comigo, um curso como veterinária necessita, por toda sua estrutura mínima, de muita mais recursos que um de filosofia. Isso não exclui sua importância”.

Oposição a Bolsonaro na Câmara Federal, o psolista Marcelo Freixo também se manifestou: “O ataque aos cursos de Filosofia e Sociologia é a cruzada de um presidente fanático contra o pensamento. É um projeto de mediocridade para o País”.