Memorando de intenções deve ser assinado ainda nesta semana

O Ministério da Saúde está em fase de acertos finais com o Instituto Butantan para a compra de todas as 46 milhões de doses da vacina CoronaVac, feita através da parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Com a oficialização da compra do imunizante contra a Covid-19, nenhum estado irá negociar com o governo de São Paulo e quem administrará e distribuirá as doses será o governo federal.

Uma cópia do memorando de intenções, que deve assinado ainda nesta semana, foi mostrada aos governadores durante reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Em nota, o Instituto Butantan se prontificou para efetivação da venda, que deve ocorrer após o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O Instituto Butantan informa que, em resposta ao Ministério da Saúde, encaminhou, nesta quarta-feira (16), proposta para fornecimento de doses da vacina contra coronavírus ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) a partir de janeiro de 2021. O fornecimento das doses pelo Butantan, caso a pasta federal concorde em adquiri-las, ocorrerá tão logo seja definida a situação de registro da vacina pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, revela a nota.