Governo federal vai liberar R$10,6 milhões para retomada da construção do novo HC

Dinheiro faz parte de emenda parlamentar, no valor de R$100 milhões, da bancada goiana no Congresso Nacional. Obras estão paralisadas desde junho

Parlamentares goianos reunidos com ministro Antônio Imbassahy |Foto: Divulgação

Após articulação da bancada goiana no Congresso Nacional, o governo federal anunciou que vai liberar os repasses para a retomada das obras do novo Hospital das Clínicas (HC) da Universidade Federal de Goiás (UFG). O anúncio foi feito nesta quarta-feira (5/7) pelo ministro Antônio Imbassahy, durante reunião com membros da bancada goiana.

Serão repassados à UFG nos próximos dias R$ 10,6 milhões, parte da emenda da bancada. Os restante do valor empenhado, cujo total é de R$ 100 milhões, será liberado em parcelas, após as medições para aferição do andamento da obra.

“A obra é de fundamental importância para Goiás, por isto os 17 deputados e 3 senadores se uniram para apresentar uma emenda única e viabilizar a conclusão do projeto, que enfrenta problemas de execução desde o início”, afirmou o deputado federal Daniel Vilela.

O ministro Imbassahy destacou que a unidade da bancada foi fundamental para viabilizar o repasse mesmo com as restrições orçamentárias enfrentadas pelo governo.

“É muito bom ver que na hora de levar benefícios para o Estado, a bancada goiana supera eventuais diferenças políticas e atua com tanta sintonia. Isto faz muita diferença na hora de conseguir agilizar a liberação de recursos do governo federal”, disse o ministro durante a reunião.

O novo Hospital das Clínicas começou a ser construído em 2002 e desde então enfrenta uma série de paralisações. A aprovação da emenda de bancada, de R$ 100 milhões, no ano passado, foi uma maneira encontrada para agilizar o aporte de recursos federais. No entanto, os repasses voltaram a atrasar este ano e a obra foi paralisada em junho. A previsão agora é de que seja retomada até o início do próximo mês.

Paralisação das obras

No início do mês de junho, o Jornal Opção noticiou a paralisação da construção do novo HC, Na época, o coordenador de obras da Engemil, empresa responsável pela construção do prédio, Vinícius Castro, explicou que a falta de pagamento foi o motivo da suspensão do serviço.

Obras estão paralisadas desde o início do mês de junho

“Assumimos a quarta etapa da obra no dia 29 de novembro do ano passado e desde então trabalhamos sem receber um centavo. Hoje, a dívida acumulada já é de R$3,5 milhões. A situação ficou insustentável e tivemos que paralisar a obra e demitir os 200 funcionários que trabalhavam no local”, explicou.

A nova unidade do HC está sendo construída na mesma quadra da atual sede, no Setor Universitário, e será o maior hospital de uma universidade federal brasileira, com 20 andares e 600 leitos, dobrando a capacidade atual.

O novo Hospital das Clínicas terá, ainda, um andar destinado somente à maternidade, com capacidade de atendimento a gestantes de alto risco, equipado com UTI neonatal e centro obstétrico. Outro andar será exclusivo para a internação de pacientes transplantados, e outros dez pavimentos vão abrigar centros cirúrgicos, UTI e estruturas de apoio ao funcionamento da unidade.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.