Governo Federal autoriza 6,5 milhões de reais para abertura de novos leitos em Goiás

Serão 146 unidades abertas em Goiás e 66 em Goiânia

Leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). | Foto: Portal da Prefeitura de Goiânia/reprodução

O Ministério da Saúde autorizou, nesta terça-feira, 2, o financiamento de 3201 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo 146 para Goiás, voltados para o tratamento de pacientes vítimas da Covid-19. Para isso, o Governo Federal irá desembolsar R$153,64 milhões, orçamento que será dividido entre 22 estados. O investimento a ser direcionado a Goiás será de R$6.552 milhões.

A portaria publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), em que consta a medida assinada pelo ministro Eduardo Pazuello, lista cerca de 150 municípios espalhados em 22 estados para receberem o recurso.

Solicitação dos leitos

Segundo o documento, os municípios citados precisarão fazer solicitação do orçamento à pasta por meio do Sistema de Apoio à Implementação de Políticas em Saúde (SAIPS). O pedido possui caráter excepcional e temporário, e nele os municípios deverão garantir a existência dos equipamentos e recursos necessários para as internações.

Distribuição das UTIs

O documento especifica que, com o orçamento, serão implantadas cinco unidades de UTI em Anápolis, 30 em Aparecida de Goiânia, 7 em Catalão, 5 em Formosa, 66 em Goiânia, 8 em Itumbiara, 10 em Jataí, 5 em Mineiros e 10 em Rio Verde. Em Goiânia, os hospitais a receberem os leitos serão o Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara (53), a Santa Casa de Misericórdia de Goiânia (3) e o Hospital Ruy Azeredo (10).

Portarias anteriores

Em janeiro, a portaria já havia autorizado o financiamento de 1.135 leitos em cidades de 16 estados. Com o aumento de número de internações e óbitos de pacientes vítimas da Covid-19, nova portaria expande esse número.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.