Governo estuda acabar com 20% de desconto no IR simplificado para financiar Renda Cidadã

Em substituição, seria mantido o direito às deduções médicas e educacionais, benefícios estes que estavam na mira da equipe econômica desde o ano passado

Foto: Reprodução

O Governo Federal estuda acabar com o desconto de 20% incidente sobre a declaração simplificada do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF). O objetivo é utilizar a diferença, que passaria a ser paga pelos contribuintes, para financiar o programa Renda Cidadã.

Em substituição, seria mantido o direito às deduções médicas e educacionais, benefícios estes que, conforme lembrado pelo jornal Folha de S. Paulo, estavam na mira da equipe econômica desde o ano passado.

Inicialmente, a intenção do ministro da Economia, Paulo Guedes, era acabar com as deduções médicas e de educação, porém, agora os planos são outros.

Na interpretação da equipe econômica, o modelo simplificado de declaração só fazia sentido quando o os contribuintes tinham um enorme trabalho para guardar, reunir e recuperar papeis. O que não acontece hoje com a chegada da era digital.

Em 2019, foram 17,4 milhões de pessoas que declararam o imposto utilizando o formulário simplificado. 12,9 milhões usaram o modelo completo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.