Governo do Paraná deve assinar acordo com Rússia para fabricação da vacina Sputnik V

Governo paranaense também negocia parceria com laboratório chinês Sinopharm para testagem e produção de outra vacina contra novo coronavírus

Foto: Reprodução.

De acordo com a CNN, o governo do Paraná assinará um convênio com a Rússia para produzir a vacina Sputnik V, a primeira registrada contra o novo coronavírus. A possibilidade de uma parceria já havia sido tratada no fim de julho, durante reunião, em Brasília.

O acordo deve ser assinado nesta semana ou no início da próxima, afirmou o presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), Jorge Callado.

Sobre a imprecisão sobre informações vacina russa, cujos detalhes do estudos clínicos ainda não foram publicitados, Callado afirmou que após a oficialização de termo com o governo russo o Tecpar pedirá acesso a esses resultados.

“Obviamente, para que essa vacina chegue ao Brasil, é necessário ter aprovação do Comitê Nacional de Ética em Pesquisa e da Anvisa. São pontos bem cautelosos, que não acontecem de uma hora para a outra” ressaltou Callado.

Em 2021

Callado afirmou que a produção de uma vacina é “um processo muito técnico, envolve muito tempo em termos de pesquisa e em termos de produção também” e que, em um cenário positivo, os brasileiros seriam imunizados pela Sputnik V no segundo semestre de 2021

“A menos que ocorram informações muito positivas, que ocorram ações acima das expectativas e esse prazo possa ser um pouco encurtado. Mas, em princípio, o mais correto, o mais responsável, é não fazer previsão antes do segundo semestre de 2021” ressaltou.

O governo do Paraná também negocia parceria com o laboratório chinês Sinopharm para testagem e produção de outra vacina contra o novo coronavírus. As ações também ficarão sob responsabilidade do Tecpar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.