Governo de Minas Gerais vai parcelar salário de servidores em três vezes

O petista Fernando Pimentel anunciou medida que afetará funcionários com vencimentos superiores a R$ 3 mil 

Fernando Pimentel, governador de Minas Gerais, atribuiu a responsabilidade sobre déficit das contas do Estado às gestões dos tucanos Aécio Neves e Antônio Anastasia | Foto: Manoel Marques/Imprensa MG

Parcelamento será feito em duas ou três vezes no mês de acordo com o salário do servidor | Foto: Manoel Marques/Imprensa MG

O governo de Minas Gerais vai começar a parcelar o pagamento dos salários dos servidores. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (15/1) pelo governador Fernando Pimentel (PT). Folhas pagas em fevereiro, março e abril podem ser divididas em até três vezes para ser quitadas pelo Estado.

Os representantes dos sindicatos foram comunicados em reunião sobre a nova medida de pagamento adotada pelo governo mineiro. O parcelamento passa a ser válido para servidores que recebem por mês mais de R$ 3 mil, o que representa cerca de 25% dos funcionários estaduais.

Quem recebe até R$ 6 mil — 17% da folha de pagamento do Estado — passará a ter o salário depositado em duas parcelas no mês (uma parcela de R$ 3 mil em 5 de fevereiro, 7 de março e 7 de abril; o restante em 12 de fevereiro, 11 de março e 12 de abril).

Acima de R$ 6 mil — 8% dos servidores do governo mineiro –, a divisão do salário será em três vezes: R$ 3 mil em 5 de fevereiro, 7 de março e 7 de abril; mais R$ 3 mil em 12 de fevereiro, 11 de março e 12 de abril; o restante em 16 de fevereiro, 16 de março e 15 de abril.

Aproximadamente 75% dos servidores estaduais, aqueles que ganham até R$ 3 mil, continuarão a receber o salário de forma integral em um único pagamento, informou Pimentel (pagamentos em 5 de fevereiro, 7 de março e 7 de abril).

Os aposentados e pensionistas também passaram a receber de acordo com a nova divisão de pagamento dos servidores em atividade.

Sindicato

No dia 27 está prevista uma discussão para que os servidores ligados ao Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público do Estado de Minas Gerais (Sindpúblicos) realizem uma paralisação. A entidade não aceita que os pagamentos sejam parcelados pelo governo.

O Estado anunciou que o plano de pagamento dos salários a partir de abril será feito em março, com base na arrecadação de 2016 do governo e a nova lei de ICMS.

A medida foi adotada depois do anúncio feito por Pimentel no dia 6 de janeiro de que os salários seriam pagos em janeiro com atraso. Há uma previsão de déficit em 2016 de R$ 10 bilhões no governo mineiro.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.