Governo de Minas Gerais confirma 11 mortes por febre amarela

Em São Paulo, surto já matou mais de 20. Apesar de vizinho, no Estado de Goiás ainda não há registro de caso da doença este ano

O governo de Minas Gerais confirmou na última segunda-feira (15/1) mais duas mortes por febre amarela, totalizando 11 óbitos em decorrência da doença desde o fim do ano passado. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), as duas novas mortes são de pacientes de Goianá, Zona da Mata, e Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Nova Lima é a cidade que mais registrou mortes no estado: quatro até agora.

Além dos 11 pacientes que morreram, uma pessoa na cidade de Brumadinho também foi infectada, mas se curou. Segundo o governo de Minas Gerais, outras oito mortes e 26 casos de pessoas que estão internadas ou que tiveram cura, estão sob investigação.

Apesar de vizinhos, o estado de Goiás ainda não registrou nenhum caso da doença este ano. Em São Paulo, surto também assusta moradores e já causou mais de 20 mortes.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.