Governo de Goiás reduz de 21 para 4 dias tempo para abertura de empresas em Goiânia

Média nacional para abertura de uma empresa é, atualmente, de 11 dias

Um estudo técnico possibilitou reduzir de 21 para quatro dias o tempo de abertura de uma empresa em Goiânia. A iniciativa foi desenvolvida pelo Governo de Goiás em parceria com a Prefeitura de Goiânia e o Sebrae Goiás. A média nacional para abertura de uma empresa atual é de 11 dias.

A agilidade conferida ao método também coloca Goiânia em primeiro lugar no ranking de desburocratização para abertura de empresas, destituindo Curitiba do posto que conta com nove procedimentos. Aqui, o trabalho conjunto reduziu de 16 para seis o total de procedimentos padrões exigidos para a formalização.

Na solenidade de apresentação do estudo técnico, realizada nesta quinta-feira, 02, o secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, que na ocasião representou o governador Ronaldo Caiado (DEM), falou sobre os recentes avanços promovidos pelo governo e que permitiram ampliar o ambiente de negócios em Goiás. Ele ressaltou que o programa de benefícios fiscais era a única política adotada por outros governos para atração de empresas.

O secretário explica que, tanto os programas de incentivo quanto as linhas de crédito, têm buscado atender as empresas de diferentes perfis e tamanhos. Adriano reforçou ainda sobre a importância dos avanços advindos com a digitalização dos serviços estaduais por meio da plataforma Expresso; do fortalecimento dos centros de inovação como o Centro de Excelência em Inteligência Artificial (Ceia) e Centro de Excelência em Agro Exponencial (Ceagri).

Desburocratização

O Governo de Goiás, a Prefeitura de Goiânia e o Sebrae Goiás instituíram um grupo de trabalho focado no diagnóstico e na solução para a desburocratização do procedimento. Ao todo, 35 profissionais se dedicaram por seis meses consecutivos ao estudo técnico, que resultou no caderno de soluções.

O diretor superintendente do Sebrae Goiás, Antonio Carlos de Souza Lima, evidenciou a importância do trabalho conjunto ao frisar que hoje existem em Goiás 644 mil empresas constituídas, onde foram gerados mais de 107 mil empregos formais no último ano.

Membro do gabinete da presidência do Sebrae Nacional, Elias Guimarães Borges Filho, comentou sobre a importância do ranking Doing para promover uma mudança nos procedimentos padrões anteriores.

Os representantes da Prefeitura, por sua vez, Rafael Meireles e Alan Máximo, falaram que o trabalho de melhoria do ambiente de negócios será contínuo e de forma multissetorial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.