Governo de Goiás lança ferramenta que mapeia trabalhadores e espaços culturais

A ferramenta, além de servir como um guia cultural do Estado por conter o cadastro de trabalhadores e espaços culturais, servirá para a aplicação da Lei Aldir Blanc

Foto: Ilustrativa

O Governo de Goiás, através da Secretaria de Cultura (Secult), anunciou o lançamento para esta segunda-feira, 28, de uma plataforma interativa que traça “um panorama geral do cenário da cultura no Estado”. A ferramenta, além de servir como um guia cultural do Estado por conter o cadastro de trabalhadores e espaços culturais, servirá para a aplicação da Lei Aldir Blanc.

De acordo com o titular da Secult, Adriano Baldy, o lançamento do Mapa Goiano encerra um ciclo de trabalho e inicia uma nova força tarefa, que é cadastrar os profissionais da cultura, e, em seguida, fazer o mapeamento analítico dos trabalhadores que estão aptos a receber o benefício pela lei federal.

“Somente a partir desse trâmite é que o Estado poderá dar início ao pagamento do auxílio”, ressalta Adriano Baldy.

A parceria com o governo federal prevê a aplicação, em todo o Estado, de R$ 98,2 milhões para garantir um auxílio de R$ 600, por três meses, aos trabalhadores informais da área e ainda fomentar o setor cultural, que foi muito penalizado pela pandemia da Covid-19.

Inscrições

A Secult informou que, Inicialmente, serão abertos 10 dias para inscrição na Plataforma Mapa Goiano e solicitação do benefício. Após essa etapa, a pasta fará a análise quantitativa do número de inscritos aptos a receber o auxílio. No caso de restar recurso, novo período de inscrição será aberto.

Desse modo, as prefeituras poderão solicitar a adesão ao Mapa Goiano, para, então, operarem o sistema de suas cidades e assinarem um termo de cooperação com a Secult, já disponível no site da pasta.

Até o momento, 40 cidades manifestaram interesse em aderir à ferramenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.