Serão 100 milhões de doses da Pfizer e 38 milhões da Janssen

Mulher segura frasco rotulado como de vacina contra Covid-19 em frente a logo da Pfizer em foto de ilustração 30/10/2020 REUTERS/Dado Ruvic

O governo federal assinou contratos com as famarcêuticas Janssen (da Johnson & Johnson) e Pfizer que preveem a entrega de 138 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. No Brasil, apenas a da Pfizer já teve registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, já havia anunciado intenção de compra. Serão 100 milhões de doses da Pfizer e 38 milhões da Janssen.

As vacinas da Pfizer devem chegar no 2º e 3º trimestres e 38 milhões de doses da Janssen entre julho e dezembro. Segundo dados do Ministério da Saúde, com isso, há, para 2021, 562 milhões de doses garantidas.

Atualmente, a vacinação no Brasil é feita com a Coronavac, desevolvida pelo Butantan, com a farmaceutica chinesa Sinovac, e AstraZeneca/Oxford, ambas com liberação da Anvisa.