Governador libera R$ 18 milhões para empresários do transporte escolar

Iniciativa beneficia 2 mil trabalhadores que atuam no segmento

Governador Ronaldo Caiado (DEM) durante assinatura de liberação de crédito para transporte escolar | Foto: Ascom/ Divulgação

O governador Ronaldo Caiado (DEM) assinou na manhã desta segunda-feira, 1, a liberação de linha de crédito destinada aos empresários do transporte escolar. A iniciativa dispõe R$18 milhões, por meio do programa Goiás Empreendedor, para o atendimento de dois mil empresários que trabalham com vans e ônibus escolares.

Serão disponibilizados R$ 9 mil para cada operação, divididos em três parcelas mensais de R$ 3 mil, com 12 meses de carência e 48 meses no total para pagamento, a juros de 0.8% ao mês. “Esse empréstimo é a maneira de dizer a cada um de vocês o quanto é importante para mim ter uma SIC [Secretaria de Indústria e Comércio] que tem agilidade, ter uma Assembleia Legislativa que resolve o problema, que traz soluções”, afirmou Caiado.

Responsabilidade

Para o governador, o enfrentamento da crise gerada pela pandemia do coronavírus no estado exige responsabilidade de todos. Caiado reconheceu a importância de políticas que garantam aos cidadãos a oportunidade de emprego, mas asseverou que, neste momento em que decisões precisam ser tomadas, sua prioridade é a vida.

“Ninguém é contra o emprego, ninguém é contra a pessoa trabalhar, é que nós não temos a capacidade de atender a todos se a contaminação ocorrer em um volume muito alto do dia pra noite”, explicou.

Segundo Caiado, o grande desafio do governo nos próximos meses será o enfrentamento da queda da arrecadação.

“A queda da arrecadação é real, nós pagamos os salários em dia porque os Poderes abriram mão de 20% do seu orçamento na área de investimentos. A perda do mês de abril foi de R$ 325 milhões e, infelizmente, a do mês de maio será maior. Mas, nós estamos aqui para continuar a trabalhar”, finalizou.

FCO

O governador cobrou ações do Governo Federal para o destravamento do acesso ao crédito com menos limitações e burocracia. “Numa hora de crise como essa, uma das ações que tinha que existir por parte do Governo Federal é fazer com que esse compulsório fosse repassado sem tamanha burocracia como é hoje”, avaliou.

Caiado falou da determinação da sua gestão na busca pela liberação de R$ 1 bilhão do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) para linhas de capital de giro voltadas aos micro, pequenos e médio empresários. “Essa é a função do Estado. No que for função de Goiás eu vou agir duramente”, anunciou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.