Governador determina criação de oito novos colégios militares

Projeto de lei enviado em caráter de urgência à Assembleia estabelece que escolas estaduais de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Senador Canedo sejam adaptadas

Foto: Divulgação

Marconi justificou medida pelos bons desempenhos dos colégios militares no Ideb | Foto: Divulgação

O Governo de Goiás encaminhou um projeto de lei em caráter de urgência à Assembleia Legislativa para transformar oito escolas do estado em colégios militares. São unidades de ensino de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Senador Canedo. O projeto do governador Marconi Perillo (PSDB) é de fazer esta adaptação em 24 unidades até o final de 2015.

Depois de aprovado, o projeto estabelece 30 dias para que a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e o Comando-Geral da Polícia Militar promovam a mudança. Segundo Marconi, a matéria se justifica pelo bom desempenho destas escolas no Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb).

Ele acrescentou ainda que os alunos dos colégios deste tipo obtiveram boas notas no Enem. De acordo com o governador, a própria comunidade aprova as escolas deste tipo. Ele destacou os “ensinamentos de cidadania que são ministrados, com destaque para o respeito ao cidadão”.

Os colégios estaduais que poderão ser transformados em colégios militares são o Miriam Benchimol, o Waldemar Mundim e o Jardim Guanabara, de Goiânia; o Colina Azul, o Mansões Paraíso, o Madre Germana e o João Barbosa Reis, de Aparecida de Goiânia; e o Pedro Xavier Teixeira, de Senador Canedo.

Deixe um comentário