“Goiás tem o direito de desenvolver suas potencialidades”, diz Marconi

Governador destacou vitória do Estado no STF envolvendo incentivos fiscais após julgamento realizado na quarta-feira (8)

Otávio Lage Filho e Cesar Helou destacaram a liderança de Marconi durante o processo de suspensão da Adi no STF | Foto: Humberto Silva

Em edição do quadro “Papo Com Governador”, realizado ao vivo pelo Facebook nesta sexta-feira (10/3), Marconi Perillo (PSDB) recebeu representantes do setor produtivo. Na pauta, a vitória de Goiás, que conseguiu suspender a tramitação da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), ajuizada por São Paulo no Supremo Tribunal Federal (STF), contra os incentivos fiscais praticados em Goiás.

“Os incentivos foram uma resposta para os governos de estados importantes, mas que eram considerados periféricos. Goiás tem o direito de desenvolver nossas potencialidades”, disse aos internautas. Participaram do encontro o CEO do Grupo Jalles Machado, Otávio Lage de Siqueira Filho, o presidente do Fórum Nacional Sucroenergético, André Luiz Rocha Lins e o presidente da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial/GO), Cesar Helou.

“Goiás é a terceira potência mineral do País. Está produzindo agora quase 21 milhões de toneladas de grãos. Tem 23 milhões de cabeças de bovinos, é o segundo principal produtor de etanol, o quarto produtor de açúcar. Somos um Estado expressivo. Mas não podemos ficar dependendo de exportar matéria prima in natura. Temos o direito de industrializar, de processar as nossas matérias primas aqui no Estado”, afirmou.

“E é essa a nossa guerra, a nossa briga. Temos o direito de trazer montadoras de veículos e multiplicar nossa indústria de alimentação, de produção de remédios, de confecções. Essa é a nossa luta, esse é o nosso trabalho”, explicou o governador.

Otávio Lage de Siqueira Filho, André Luiz Rocha Lins e Cesar Helou planejaram com o governador os próximos passos para promover ações políticas em Brasília – e também junto aos estados – com objetivo de manter a política de incentivos fiscais praticada em Goiás.

“Ganhamos uma batalha, mas a guerra não está vencida. De mãos dadas, junto com o governo, com o governador, vice-governador e deputados. Porque essa batalha na Câmara dos Deputados é mais complicada porque depende de uma decisão de 513 deputados”, declarou Cesar Helou em referência à tramitação na Câmara do Projeto de Lei que deve convalidar os incentivos já praticados por 20 estados brasileiros e também da definição de um novo pacto federativo.

Marconi narrou o resultado da reunião que realizou nesta quinta-feira (9) em Brasília, com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Na ocasião, o governador tratou da construção de uma agenda de tratativas sobre a questão dos incentivos fiscais e de uma política de desenvolvimento regional para os próximos meses no Congresso Nacional. “Primeiro, porque o Superior Tribunal vai pautar de novo [a ADI]”, ressaltou.

Marconi disse estar entre os próximos passos a continuação do diálogo com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). “Quero agradecer publicamente o governador Geraldo Alckmin, um homem sensível”, disse, lembrando do pedido de suspensão da tramitação da ADI solicitada por São Paulo junto ao STF.

“E aí temos de fazer nosso dever de casa, que é fazer um acordo com o governo de São Paulo. Não é fácil. Se fosse fácil, já teríamos feito há muitos anos atrás, há décadas atrás. Precisamos convencer o Estado de São Paulo a ganhar um pouco – mas perder um pouco também para que nós tenhamos ‘direito ao Sol’”, declarou.

Otávio Lage elogiou o trânsito, a capacidade de persuasão e a liderança do governador no processo de defesa das empresas e, em consequência, dos postos de trabalho que elas representam. “Quando se tem um líder forte, como Marconi Perillo, isso conta muito. Vamos conquistar essa guerra continuando com o mesmo intuito, que é trazer desenvolvimento, gerar oportunidade de empregos para tantas pessoas no interior goiano. Isso é fundamental para que Goiás continue crescendo”, avaliou.

Já o presidente do Fórum Nacional Sucroenergético, André Rocha destacou a necessidade da união entre o Poder Público e os empresários. “Vamos continuar trabalhando juntos, com estratégias, sem nenhuma vaidade, ao contrário de alguns que estão preocupados em aparecer e se mostrar como donos da razão, estamos preocupados é com o futuro do nosso Estado. Manter a industrialização e o desenvolvimento do Estado. Juntos, podemos fazer deste Estado um Estado melhor a cada dia”, declarou.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Welbi Maia Brito

O governador Geraldo Alckmin além de manter as contas de SP em ordem, investir em obras de infraestrutura e investimentos nas áreas sociais como saúde, segurança e educação, também colabora com outros Estados. Ele sabe que se os outros Estados forem bem, o país melhora e o país indo bem, SP avança ainda mais.