Goiás sai do ranking de Estados com gasolina mais cara do País

Consumidor goiano já chegou a pagar a segunda gasolina mais cara do Brasil. Goiás agora aparece em quinto lugar na lista

A queda para quinta posição na tabela (veja abaixo na íntegra) resulta de ações realizadas pelo governador Marconi Perillo em setembro, outubro e novembro

Goiás, que já teve a segunda gasolina mais cara do Brasil, hoje não está mais entre os estados onde se cobram os maiores preços nas bombas de combustível. A informação consta na tabela produzida pelo Conselho Nacional de Política Fazendária e que acaba de ser publicada pelo Diário Oficial da União.

O preço médio da gasolina comum em Goiás é de R$ 4,24 (e R$ 5,65 na aditivada). O campeão é o Acre (R$ 4,83 na comum), seguido por Minas Gerais (R$ 4,42) e Rio de Janeiro (R$ 4,41).

A queda para quinta posição na tabela (veja abaixo na íntegra) resulta de ações realizadas pelo governador Marconi Perillo (PSDB) em setembro, outubro e novembro, meses em que os aumentos nos combustíveis viraram alvo de investigação por parte do Procon e do Ministério Público Estadual (MP-GO), por suspeita de formação de cartel por parte dos donos de postos.

Além de determinar ao Procon que intensificasse a fiscalização e levasse a queda de braço à Justiça, Marconi também determinou a divulgação em tempo real da tabela de valores praticados nas bombas em Goiás no site da Secretaria da Fazenda.

Na época, estudo realizado pelo Procon contratou que a margem de lucro bruta do dono de posto sobre o consumidor era de R$ 0,24 por litro de gasolina vendida. Em novembro, este valor passou a ser de R$ 0,53, o que significou aumento de mais de 120%. A superintendente do órgão, Darlene Araújo, conseguiu decisão judicial que obrigou os postos a retornarem à margem de lucro praticado no sétimo mês deste ano.

Confira a íntegra da tabela produzida pelo Conselho Nacional de Politica Fazendária:

Acre: R$ 4,83
Minas Gerais: R$ 4,42
Rio de Janeiro: R$ 4,41
Rio Grande do Sul: R$ 4,30
Mato Grosso: R$ 4,24
Goiás: R$ 4,24
Distrito Federal: R$ 4,21
Tocantins: R$ 4,19
Rondônia: R$ 4,18
Mato Grosso do Sul: R$ 4,13
Pernambuco: R$ 4,10
Rio Grande do Norte: R$ 4,09
Amazonas: R$ 4,08
Roraima: R$ 4,05
Bahia: R$ 4,05
Espírito Santo: R$ 4,05
Paraná: R$ 4,03
Piauí: R$ 4,01
Alagoas: R$ 3,99
Santa Catarina: R$ 3,98
Sergipe: R$ 3,98
Pará: R$ 3,97
Ceará: R$ 3,97
Paraíba: R$ 3,92
Amapá: R$ 3,91
São Paulo: R$ 3,88
Maranhão: R$ 3,70

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.