Goiás registra aumento de 22% na procura por documentos para deixar o Brasil

Pandemia, desemprego e inflação são alguns dos motivos para saída do Brasil. Atualmente, cerca de 4,2 milhões de brasileiros vivem em outros países. Cartórios registram alta de pedidos de dupla cidadania e Apostilamento para estudo no exterior

Só entre junho e novembro de 2021, foram realizados mais de 12,9 mil Apostilamentos em Goiás | Foto: Reprodução

Atos de Apostilamentos – validação de documentos para uso no exterior -, os serviço de validação de documentos escolares e de dupla cidadania, feitos em Cartórios, revelam um crescimento de 22% no segundo semestre deste ano em Goiás. As dificuldades enfrentadas pelo Brasil durante a crise de saúde pública causada pela pandemia da Covid-19, aliada à falta de perspectiva de emprego qualificado e perda do poder aquisitivo das famílias em razão da desvalorização da moeda, tem feito com que cada vez mais goianos tentem a vida no exterior.

Só entre junho e novembro de 2021, foram realizados mais de 12,9 mil Apostilamentos no estado, enquanto no mesmo período do ano passado foram validados 10,6 mil documentos. Os dados são do Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CBN/CF). Outros números são do Ministério das Relações Exteriores, que mostram um aumento de quase 20% no número de brasileiros vivendo no exterior em comparação com 2018, isso sem se computar o número daqueles que vivem ilegalmente. Ainda segundo a pasta, atualmente, 4,2 milhões de brasileiros moram longe do país. O número representa aumento de mais de 600 mil pessoas em comparação com último levantamento, realizado em 2018.

O presidente do CNB/GO, Alex Valadares Braga, considera que os números refletem a necessidade dos goianos por uma nova vida em outro país, processo que é facilitado com o Apostilamento. “Este número representa não somente o aumento de goianos que estão tentando a vida no exterior, mas também a importância de levar documentos válidos, aceitos pelos país de destino. Muitas vezes profissionais especializados se sentem desvalorizados e querem uma maior valorização em outro país”, afirma.

Brasil

O movimento observado em Goiás acontece em todo o país. De acordo com levantamento é do Colégio Notarial do Brasil, em âmbito nacional a alta foi de 67%. Em 2020, o serviço de Apostilamento representava 55% das ações executadas nos cartórios. Em 2021, o número passou para 76%. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.