O Estado de Goiás pode ser o primeiro ente federativo do Brasil a firmar um acordo de relação com a Estônia. O País, membro da União Europeia, é um dos Estados mais tecnológicos do mundo, e a parceria pode ampliar a capacidade de digitalização em Goiás.

O acordo começou a ser costurado em novembro com a recepção de membros do governo da Estônia. Daniel Vilela, que recebeu a comissão, comemorou os avanços da relação do Estado com o mundo. “Estamos vendendo as potencialidade de Goiás para o Mundo e para investidores com o objetivo de atrair novos investimentos”, disse em entrevista a imprensa.

Leia também: Três empresas chinesas devem se instalar em Goiás, diz governo; veja em quais cidades

Reconhecida pela expertise em tecnologia e inovação, a Estônia pode colaborar para ampliar a digitalização dos serviços público no Estado. A aplicação da tecnologia na vida dos estonianos foi apresentada pela Estônia Hub – consultoria que atua junto aos estados como interlocutor na implementação de colaboração com outros países. O CEO da instituição, Raphael Fassoni, explicou que os infosistemas usados atingiram a excelência e que é possível traçar paralelos com Goiás para haver parcerias frutíferas.

Com uma área total de 42,3 mil km2 e uma população de um milhão e trezentos mil moradores, o país europeu chegou um PIB de R$ 42 bilhões em 2023.

Política internacional

Vilela lembra que Goiás tem recebido, semanalmente, embaixadores e representantes de outros Países. Além da possibilidade de investimentos, as comitivas vem para conhecer a produção do agronegócio ne Goiás. “Recebemos nove embaixadas que vieram para conhecer uma indústria de biofertilizante em Jataí. Recebemos as embaixadas de Israel, Canadá e da África que vieram conhecer nosso agronegócio”, disse.

Leia também:

Caiado assina contrato e traz gigante chinesa para Goiás

Balança comercial de Goiás registra crescimento em agosto, aponta Fieg