Goiás passará a usar asfalto ecológico na pavimentação de vias públicas

Asfalto-borracha é evidenciado como um asfalto ecológico pois apresenta em sua composição o uso de borracha moída de pneus descartados

O deputado Francisco Junior | Foto: Reprodução

Assembleia Legislativa de Goiás aprovou nesta semana, em segunda e última votação, projeto de lei de autoria de Francisco Jr, deputado estadual pelo PSD, que trata do uso de asfalto ecológico na pavimentação de vias públicas. A proposta segura agora para a sanção da governadoria.

Segundo a propositura, a administração pública estadual direta ou indireta na execução ou na contratação de obras e serviços, fica obrigada a inserir no instrumento convocatório da licitação e no contrato, inclusive no projeto básico, a exigência de utilização de asfalto borracha em percentual da obra ou serviço.

O asfalto-borracha é evidenciado como um asfalto ecológico pois apresenta em sua composição o uso de borracha moída de pneus descartados, o que geraria a reciclagem desse material e consequentemente menor poluição.

O asfalto é produzido a partir da adição da borracha gerada a partir de pneus, que representa de 15% a 20% da massa do ligante, ao cimento asfáltico de petróleo.

Ao defender a aprovação da iniciativa, Francisco Jr destacou as vantagens que o uso do asfalto ecológico pode fornecer. Em seu projeto o deputado ressalta a alta durabilidade a longo prazo do asfalto-borracha, afinal ele é 40% mais resistente do que o asfalto convencional, o que o garante, em média, uma durabilidade de 14 anos, enquanto o asfalto comum dura apenas 10 anos.

O projeto ainda destaca a responsabilidade do governo estadual de estar atento às possibilidades de preço e do mercado, a fim de definir o percentual da obra ou serviço a ser realizada em que será exigida a utilização do asfalto-borracha. A propositura também define que esse percentual deverá, sempre que possível, ser maior que o exigido em contratações anteriores.

Deixe um comentário