A restauração da Igreja São João Batista, localizada no antigo Arraial do Ferreiro, na cidade de Goiás, foi iniciada pelo Governo de Goiás por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult). A ação integra o projeto Fé, Religiosidade e Devoção, com um investimento estimado em R$ 1,5 milhão do Tesouro Estadual. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos até abril de 2024.

“Preservar nossos edifícios históricos é preservar a cultura goiana já que estes locais não representam apenas um espaço físico, mas são guardiões da nossa memória, tradições e manifestações culturais, e ainda atraem grande quantidade de fiéis que precisam de condições dignas para exercerem sua fé”, ressalta a secretária da Cultura, Yara Nunes.

Tombada como Patrimônio Histórico em 1953, a Igreja São João Batista é uma construção em taipa de pilão e telhado em telha de barro canal, datada da segunda metade do século XVIII. Erguida em 1761 pelo tenente José Gomes, é a segunda igreja da província, sucedendo a Matriz de Sant’Ana na cidade de Goiás.

Após uma reforma em 2012, que incluiu revisões nas fundações, alvenarias, reconstrução do muro do cemitério e melhorias no imóvel, o estado de conservação declinou devido à falta de manutenção. A restauração visa corrigir essas deficiências e garantir a preservação do patrimônio.

A obra é parte do projeto Fé, Religiosidade e Devoção da Secult, que destina R$ 18,5 milhões para a restauração de 10 igrejas em todo o Estado, incluindo a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim (Pirenópolis), Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Jaraguá), entre outras.

A história da Igreja São João Batista remonta a 1761, quando foi construída em meio à região do Arraial do Ferreiro, então uma área rural distante cerca de 10 km de Goiás. Com uma rica história associada à exploração de ouro, a região testemunhou a formação de diversos núcleos de garimpo, hoje em ruínas.

O Arraial do Ferreiro foi o primeiro da região, e mesmo com registros limitados, históricos de 1824 indicam a existência de 105 casas em ruínas e uma capela dedicada a São João Batista. Atualmente, resta apenas a igreja e o cemitério, servindo à população local da área rural.

Leia também:

Centenário de Italo Calvino é celebrado neste domingo

Governo deve lançar aplicativo que bloqueia celulares roubados