O Estado de Goiás fechou o ano de 2023 com um saldo positivo de 50.276 postos de trabalho formais com carteira assinada, segundo dados divulgados pelo Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), nesta terça-feira, 30.

De acordo com o órgão, de janeiro a dezembro, o Estado registrou 912.719 admissões contra 862.443 demissões. Com esse resultado, Goiás lidera no Centro-Oeste pelo segundo ano consecutivo.

O Estado ficou à frente do Distrito Federal, que registrou saldo de 36,968, como resultado de 412.847 admissões e 375.879 demissões; Mato Grosso do Sul, 27.986, diferença de 393.765 contratos e 365.779 rescisões; Mato Grosso, 40.726, com 620.164 admissões e 579.438 demissões.

Para efeito de comparação, em 2022, Goiás teve saldo positivo de 87.719 postos de trabalho. De janeiro a dezembro daquele ano, foram 879.448 admissões e 791.729 desligamentos.

Leia também: Caged: Goiás mantém estabilidade e gera quase 5 mil empregos em setembro
Goiás gerou 6 mil empregos em agosto, aponta Caged