Goiás está entre os dez Estados com maior número de empresas lideradas por jovens

Estado lidera no Centro-Oeste com 94 mil microempreendedores de idade entre 16 e 30 anos; especialistas dão dicas para jovens superarem desafios complexos no dia a dia da empresa

Foto: Reprodução

Goiás está entre os dez estados com o maior número de jovens empreendedores. São, ao todo, 94.425 empresas do tipo microempreendedor individual (MEI) registradas e administradas por goianos com idade de 16 a 30 anos.

Segundo dados obtidos via Portal do Empreendedor, gerenciado pelo Sebrae, o Estado figura na 8ª posição do ranking nacional, que é liderado por São Paulo (712.601 empresas), Minas Gerais (294.328) e Rio de Janeiro (271.334). No Centro-Oeste, Goiás lidera isolado, superando o Distrito Federal (50.945), Mato Grosso (50.880) e Mato Grosso do Sul (38.260).

Em todo o estado, há 58 empresas pertencentes a jovens de 16 e 17 anos. Outros 5.164 empreendimentos do tipo MEI têm proprietários com idade entre 18 e 20 anos. Na faixa etária de 21 a 30 anos, o número é expressivamente maior e chega a 89.203 empresas.

Fora a capital, Goiânia (28.261), Aparecida é a cidade que mais tem microempreendedores jovens (7.733), considerando o grupo das cinco maiores economias de Goiás, que inclui ainda Anápolis (5.515), Catalão (1.404) e Rio Verde, onde estão registrados 2.637 MEIs com idade até 30 anos.

Especialista em empreendedorismo, o goiano Chaysther Lima capacita jovens que estão se preparando para iniciar na carreira de empreendedor. Para ele, a atitude empreendedora se manifesta com mais intensidade em jovens em função do espírito desbravador nato dessa fase da vida e da autonomia que a juventude busca para si. Ela destaca, entretanto, que os jovens precisam se preparar para o desafio de ter a própria empresa, o que envolve a tomada de decisões complexas e de alto grau de responsabilidade.

Para Chaysther, é fundamental que o jovem empresário desenvolva habilidades como inteligência emocional, disciplina, persistência e foco. Além desse treinamento, o especialista indica a elaboração de um bom planejamento de negócios. “É preciso entender que, ao iniciar um negócio, ele dificilmente terá um ponto de equilíbrio imediato; é necessário ter paciência e persistência, pois isso pode levar meses ou até mesmo anos para obter lucros”, sugere o especialista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.