Goiás é o estado que mais contrata financiamento habitacional no país

“Inflação baixa encoraja as pessoas e temos também muita oferta de crédito”, presidente da Ademi-GO, Roberto Elias

Foto: Reprodução

Goiás é líder nacional em contratação de financiamento habitacional por pessoa física e com baixo índice de inadimplência —  1.6 %, contra o 2.2% registrado no Brasil, por quatro anos. De acordo com o gerente regional da Superintendência Regional Sul de Goiás da Caixa Econômica Federal, Valcedir Vicente Rosa, o mercado da construção civil no estado hoje é referência no país.

“É um mercado que contrata muito, possui um Fórum de Habitação extremamente especializado e conseguimos fazer boas contratações, mantendo a sustentabilidade com a inadimplência baixíssima”, enfatiza.

Valcedir explica que o novo modelo de atendimento proposto para os clientes, principalmente para o setor da construção civil, oferece duas unidades: uma agência empresarial para a área de atacado, que atende clientes com faturamento entre R$ 30 milhões até R$ 500 milhões, e uma unidade de varejo, que vai atender na pessoa jurídica clientes com faturamento de até R$ 30 milhões e também engloba toda a rede de agências que realiza um financiamento a pessoa física. “Este novo modelo tem dois objetivos: ganhar consistência em termos de agilidade e também na facilidade na melhoria dos processos de financiamento”, explica.

O novo formato está em expansão para o Brasil baseado no estudo e resultados de sua implementação como teste em Goiás, como a plataforma de habitação. “Goiás se tornou referência no modelo de atendimento ao cliente, à especialização. O que foi realizado aqui, participação do mercado, feedback, está sendo levando para todo o Brasil”, destaca o gerente de varejo da Caixa, ao enfatizar que a instituição financeira prevê um crescimento do mercado goiano em 30% para 2020.

“Fizemos vários movimentos na redução da taxa de juros da pessoa física e agora vamos fazer o mesmo para financiamento da produção. Até fevereiro devemos divulgar as novas taxas para produção das unidades habitacionais’, adianta.

De acordo com o presidente da Ademi-GO, Roberto Elias, as expectativas do mercado imobiliário de Goiás para 2020 incluem volume considerável de financiamento da produção, financiamento aos clientes. “Nós estamos vencendo nesse momento. Este ano será excelente para adquirir imóvel. Estamos aguardando alcançar, no mínimo, o dobro do resultado obtido de 2019 para 2020. Deixamos a crise para trás”, diz. Roberto ainda destaca que as construtoras têm procurado atender a todas as faixas de renda.

“Temos imóveis para todo mundo e de todos os perfis: apartamentos em prédios maiores, empresas menores, as mais diferentes localizações. A inflação baixa encoraja as pessoas e temos também muita oferta de crédito”, aponta.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.