Goiás dá início à abertura do MDB, diz Baleia Rossi

Presidente nacional do partido veio ao Estado para prestigiar filiação de Jovair e Henrique Arantes

Foto: Reprodução

O presidente nacional do MDB, Baleia Rossi, disse, durante filiação de Jovair e Henrique Arantes ao partido na tarde de segunda-feira, 7, que Goiás dá início ao processo de abertura do MDB. “Não será uma abertura somente no discurso. Muitas vezes as lideranças regionais têm medo de abrir o partido para outras lideranças, estamos somando. Esse é o MDB raiz”, avalia.

Baleia Rossi acrescentou que a filiação de Jovair e Henrique significa um movimento de fortalecimento e reforço da democracia interna do partido. Sobre a tomada de posição em relação ao governo Ronaldo Caiado (DEM), Rossi salientou que é uma questão local e que, por isso, a decisão sobre ser oposição ou situação deve ser também tomada de forma local.

Jovair acrescentou que o movimento da sua filiação e de Henrique faz parte da construção de um novo sistema político em Goiás. Segundo o ex-deputado federal, o fortalecimento do partido passa pela presença do presidente recém empossado, Baleia Rossi, e de Daniel e Vilela na proa da sigla.

“Estamos em busca de ideias novas e construção novas para o partido”, diz Jovair. Ele salientou que não faz oposição, mas atua pelo Estado de Goiás independente do partido que estiver no poder. “Assim como eu, que passei por 24 anos em Brasília buscando recursos para o Estado, Henrique Arantes também. Estamos em um caminho novo”, continuou.

A cerimônia aconteceu no auditório Costa Lima da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) e contou com as presenças do presidente nacional do partido, Baleia Rossi, de Daniel Vilela, do ex-governador Maguito Vilela e do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.

Jovair e Henrique Arantes foram expulsos do PTB após intervenção do presidente nacional do partido, Roberto Jefferson. Na semana passada, 1º, durante o pequeno expediente da Assembleia Legislativa, Henrique Arantes criticou a postura de Jefferson. Para o deputado, a expulsão só ocorreu porque ele e o pai se recusaram a fazer parte da base do governo Ronaldo Caiado (DEM).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.