Secretaria de Estado da Saúde informou que fármaco usado para tratamento de câncer está em falta, mas deve chegar nesta semana. Atraso envolve remédios de alto custo

Remédios de alto custos estão em falta em Goiás. | Foto: reprodução.

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) confirmou que há atraso do Ministério da Saúde na entrega de medicamentos de alto custo para o estado. Os remédios em falta fazem parte do chamado “Componente Especializado de Assistência Farmacêutica” (CEAF), usados para tratamento de doenças como Parkinson e alguns tipos de câncer.

Por nota, a secretaria informou que, neste momento, a Central de Medicamentos de Alto Custo Juarez Barbosa (Cemac) registra falta no Pramipexol 1 mg, usado para tratar doença de Parkinson. No entanto confirma que há outras opções que os pacientes podem utilizar sem prejuízo no tratamento.

Outro medicamento sem estoque é o Dasatinibe, usado para tratamento de câncer. A secretaria informou a falta do remédio ao Ministério de Saúde e aguarda a entrega nesta semana.

A Cemac Juarez Barbosa é responsável por monitorar os estoques de medicamentos. Segundo a secretaria, a central comunica rotineiramente ao Ministério da Saúde sobre possíveis falta de medicamentos.

No último sábado (4), uma reportagem da Folha de São Paulo apontou atrasos na entrega de medicamentos de alto custo pelo Ministério da Saúde. Secretarias de diferentes estados registraram o problema.