Goiás atinge marca “ótimo” em transparência nas contratações emergenciais de combate à covid-19

Levantamento foi realizado pelo portal Transparência Internacional que avaliou a transparência dos 26 Estados brasileiros e do Distrito Federal. Ideia é avaliar como todos eles divulgam as informações de maneira fácil e ágil

O portal Transparência Internacional avaliou os 26 Estados brasileiros e o Distrito Federal no quesito contratações emergenciais de profissionais para combate à covid-19 em seus estados. A ideia é avaliar como todos eles trazem informações sobre as contratações realizadas de forma fácil e ágil

Goiás, está entre os três primeiros estados que ocupam o topo da lista de melhor transparência. Com resultados que variam de 0 a 100 pontos e classificação geral que que oscila entre “ótimo”, “bom”, “regular” e “ruim”, o Transparência Internacional mostra que o Estado atingiu a casa dos 84,8 pontos, sendo classificado pelos pesquisadores como “ótimo”.

Goiás ficou atrás apenas do Espirito Santo (97,4 pontos) e Distrito Federal (88,6 pontos), respectivamente. No fim da lista aparecem apenas dois Estados classificados como “ruim”: São Paulo e Roraima. São Paulo, por sua vez, é também o Estado que possui a situação mais grave entre os demais Estados brasileiros. Sozinho, o Estado concentra grande parte do número total de mortos e infectados no Brasil.

O Transparência Internacional lembra que apesar de a lei brasileira exigir ampla divulgação das contratações emergenciais, as informações ainda são insuficientes e não existe uniformidade no modo como estados e municípios dão transparência a essas compras.

“O guia, elaborado em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU), traz recomendações para o acesso pleno e ágil às informações necessárias para que sociedade civil e órgãos de controle monitorem e fiscalizem as ações do poder público no enfrentamento da pandemia”. Para saber mais sobre os levantamentos, clique aqui e acesse o site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.