Goiás apreendeu 493 veículos adulterados até maio deste ano

A Polícia Civil aponta que as vistorias diminuíram os índices de furtos e roubos em 70%

Foto: Reprodução

De janeiro a maio deste ano, 493 veículos foram apreendidos com chassi ou motor adulterados. O Estado de Goiás possui hoje mais de 3,5 milhões de veículos. Só na capital e na Região Metropolitana de Goiânia, a média é de quase um veículo por pessoa. Até hoje, foram realizadas mais de 2,5 milhões de vistorias, sendo que até o mês de maio, foram apreendidos 3.945 veículos no total.

A Polícia Civil de Goiás estima que, até o final do ano de 2016, a redução foi de 70% no número de roubos de veículos, graças às vistorias e o trabalho dos policiais.

O serviço é responsável por retirar das ruas carros roubados, furtados, adulterados e que possam trazer algum perigo à sociedade, em função da violação de sistemas de segurança ou ausência de adequação mecânica, por exemplo.

Anualmente são apreendidos mais de mil veículos provenientes de crime e adulterados que não podem mais circular. Daniel Ganda, diretor da concessionária, assinala que a vistoria é uma das formas de evitar fraudes e roubos de veículos.

“Para se ter uma ideia, com a concessão do serviço, já foram recuperados mais de quatro mil veículos furtados em quatro anos. Nos quatro anos anteriores, o número de veículos furtados identificados e encaminhados ao dono não chegou a 150”, enfatiza.

A vistoria é feita quando há transferência de propriedade ou de domicilio intermunicipal ou interestadual do proprietário. Ao final, é emitido um laudo eletrônico gravado automaticamente no sistema do Detran. Por meio da parceria dos órgãos do Governo de Goiás, como o Detran e a Polícia Civil, é possível cruzar dados e recuperar objetos de crime, com a punição dos envolvidos.

Os objetivos são verificar a autenticidade da identificação do veículo e a documentação; a legitimidade da propriedade e se os equipamentos obrigatórios estão funcionando e se as características originais dos veículos foram modificadas. O serviço é feito com dia e horário marcados e demora cerca de 45 minutos.

Ganda lembra que, ao comprar um veículo usado, qualquer pessoa pode estar sujeita a adquirir um produto adulterado ou fruto de crime. “Por isso, é importante passar pela vistoria, para assegurar que pessoas de boa-fé não sejam punidas e prejudicadas injustamente”, explica. O serviço faz parte do processo de regularização dos documentos junto ao Detran/GO.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.