Goiânia terá mais dois vereadores a partir de 2017

Projeto de Lei que propõe a alteração no número de cadeiras do plenário não foi apresentado ainda, mas presidente da Casa garante que será apreciado neste ano

Foto: reprodução / Câmara Municipal de Goiânia

Foto: reprodução / Câmara Municipal de Goiânia

A Câmara de Municipal de Goiânia vai contar com mais dois vereadores a partir da próxima eleição, que ocorrerá em 2016. Atualmente, a Casa abriga 35 parlamentares, no entanto, um Projeto de Lei deve elevar o número para 37 na próxima legislatura – 2017/2020.

A informação sobre os novos quadros foi repassada pelo presidente do Poder Legislativo do município, vereador Clécio Alves (PMDB), durante entrevista coletiva nesta quarta-feira (12/11). “Essa já é uma certeza, em função do número de habitantes. A Câmara passará a contar com mais dois a partir da próxima legislatura”, garantiu.

Questionado se o aumento de cadeiras alteraria a concorrência entre os candidatos, o peemedebista avaliou que a alteração amplia a representatividade da população goianiense. A novidade é baseada em dados oficiais divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo levantamento de 2010, a capital tem 1.302,001 milhão de pessoas.

Clécio Alves destacou que não haverá elevação no repasse do duodécimo para os vereadores. “Não vai aumentar a despesa, que será a mesma dos atuais mandatos”. Ele listou que os valores pagos atualmente beiram os R$ 7 milhões. Para que a proposta vigore, é preciso que um Projeto de Lei seja apresentado na Câmara, que deve ser levado à apreciação ainda neste ano.

Reforma do plenário

Marcello Dantas/Jornal Opção Online

Presidente da Casa, vereador Clécio Alves (PMDB) – Marcello Dantas/Jornal Opção Online

Clécio Alves falou sobre a reforma do plenário da Câmara de Vereadores, iniciadas após acordo firmado com o Ministério Público de Goiás (MPGO). Atualmente, as sessões estão sendo realizadas no Auditório Jaime Câmara, que já foi reformado.

O anúncio do início dos trabalhos foi feito em junho, após ocupação dos professores e funcionários do administrativo da Educação municipal. Os servidores deflagraram greve no dia 26 de maio devido ao não cumprimento por parte da prefeitura do que foi acordado ao final da última paralisação, em outubro do ano passado. Eles ocuparam a Câmara no dia 10 de junho e saíram de lá no dia 4 de julho.

Entre os novos itens instalados estão as divisórias de vidro, existentes em outros órgãos, como a Câmara dos Deputados, em Brasília. Na época do início da reforma, a assessoria da Câmara de Vereadores negou que o equipamento seria colocado para isolar o local, mas que seriam apenas uma substituição à proteção existente.

Serão trocados também o carpete e as placas de isolamento acústico. O orçamento máximo é de R$ 320 mil. “Anteriormente, os carpetes eram inflamáveis e colocavam em risco a vida das pessoas”, analisou o presidente, complementando que as obras devem ser entregues em 15 dias. O plenário da Casa foi reformado pela última vez em 1997.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.