“Goiânia”, de Ricardo Leão, é a mais bela tradução musical da capital goiana

Tema em homenagem à cidade que completou 83 anos é o melhor presente para quem gosta de boa música e reverencia Goiânia com todas as suas contradições

Na segunda-feira (24/10), Goiânia completou seus 83 anos de fundação. Como quase sempre me pauto por música, me lembrei de uma especialíssima, que considero o hino oficioso da capital goiana. Trata-se exatamente da faixa intitulada “Goiânia”, de abertura do CD “Comboio”, de Ricardo Leão e Nathan Marques. No dia anterior eu já tinha colocado o CD no player do carro, iniciada a faixa, apertava o repeat.

Foram três dias ouvindo os belíssimos acordes de “Goiânia”, composição de Ricardo Leão, goiano radicado no Rio de Janeiro há quase 30 anos. A faixa tem uma abertura “dramática” e vai num crescendo simplesmente arrebatador, pulsante, acelerado, simbólica e sonoramente desvelando uma cidade que há muito deixou de ser a “fazenda asfaltada” na denominação do rei Roberto Carlos .

Alta noite de domingo, a música “no talo”, percorri de carro algumas ruas da cidade onde nasci. As reminiscências de infância vieram à tona sublinhadas pela trilha sonora perfeita para um goianiense de “pé rachado”. O tônus acelerado de “Goiânia”, acentuado no teclado do virtuose Ricardo Leão, não me deixa esquecer que a cidade não é mais a da minha infância de engraxate em suas ruas bucólicas: somos um metrópole, com todas as vantagens e desvantagens que isso significa.

O CD “Comboio” é uma maravilha. Além de “Goiânia”, há outros temas executados por um timaço de instrumentistas: Ricardo (piano e keybords) e Nathan (violão e guitarra), o saxofonista e flautista Paul Lieberman, o baterista Picolé, o percussionista Clodoaldo Canizza, e Jorjão (baixo elétrico). Não poderia ser diferente: um dos melhores trabalhos musicais lançados nos meados da década de 1980 — primeiro em vinil, depois em CD.

Tenho do discaço nos dois formatos. E volta e meia me deleito com esse belo exemplar da melhor música instrumental brasileira. A cereja do bolo é “Goiânia”, sempre ouvida e reouvida nos aniversários de nossa capital.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.