Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil, vai à Câmara falar sobre mensagens de Sergio Moro

Para parlamentares, reportagens “jogam dúvidas contundentes sobre a imparcialidade na atuação do Juiz Sergio Moro”

Foto: Reprodução

O jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil, participa de uma audiência a convite da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira, 25, às 15h.

Em debate, a série de reportagens que o site The Intercept Brasil está publicando desde o início de junho sobre conversas entre o então juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba.

No requerimento apresentado à Câmara, os deputados Camilo Capiberibe (PSB-AP), Carlos Veras (PT-PE), Márcio Jerry (PC do B-MA) e Túlio Gadelha (PDT-PE) afirmam que “os direitos dos cidadãos objeto da Operação Lava-Jato, particularmente do cidadão Luiz Inácio Lula da Silva, foram violados sistematicamente” e que as reportagens publicadas por Greenwald “jogam dúvidas contundentes sobre a imparcialidade na atuação do Juiz Sergio Moro”.

Sergio Moro também tinha visita agendada à Casa para a quarta-feira, 26, mas adiou por causa de uma viagem aos Estados Unidos, onde visita órgãos de segurança e inteligência. Na semana passada, Moro foi espontaneamente à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, onde respondeu a perguntas por quase nove horas. Ele contestou a autenticidade dos arquivos divulgados pelo Intercept, mas disse que deixaria o governo se alguma irregularidade fosse comprovada.

A CCJ do Senado também aprovou na semana passada, um convite para que o procurador da República, Deltan Dallagnol, compareça à Casa para explicar aos senadores a troca de mensagens com Moro, mas ainda não há uma data definida para a visita. Assim como Moro, ele está nos Estados Unidos. “Estamos muito confiantes de que o que fizemos foi legal. No Brasil, é muito comum que procuradores conversem com juízes sem a presença da outra parte”, disse Dallagnol em palestra nos EUA. (Com informações da Revista Exame)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.