“Girar no sentido anti-horário é questão de lógica”, justifica Horácio Mello sobre obras em trânsito da Praça Cívica

“Para a engenharia de tráfego, o acesso à direita é muito mais fácil que à esquerda”, esclarece o secretário; adaptações semafóricas serão realizadas a depender do deslocamento de cada trecho

Secretário de Mobilidade de Goiânia, Horácio Mello | Foto: Josiane Coutinho

O trânsito no centro da capital goiana passa por diversas alterações desde o último sábado, 24, devido ao andamento das obras do BRT Norte-Sul. A principal mudança, que fez com que novas rotas e sentidos fossem traçados nas vias da região foi a interdição do Anel Central da Praça Cívica, que após a conclusão das obras passará a ser exclusivo do transporte coletivo.

Horácio Mello, secretário municipal de Mobilidade de Goiânia, pontua que a população passará a trafegar somente no anel externo e que assim a mobilidade será mais fluída. “Temos convicção técnica de que terá mais fluidez, porque girar no sentido anti-horário é uma questão de lógica. Para a engenharia de tráfego, o acesso à direita é muito mais fácil que à esquerda”, esclarece o secretário.

O chefe da secretaria de Mobilidade ainda acrescenta que quando as obras forem concluídas e ficar claro que o anel externo promoverá maior mobilidade no trânsito, o tempo de verde semafórico será ajustado para onde houver maior deslocamento. “Não é possível ajustar tudo antes, uma vez que dependemos do deslocamento das pessoas. Esse ajuste é diário”, acrescenta.

Interdições no Anel da Praça Cívica, na região central de Goiânia | Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.