Gilmar Mendes critica ministros do STF e pede licença para viajar

Ministro defende relatório de Edson Fachin e diz que decisão tende a entregar na mão de uma “oligarquia” a decisão para formar a comissão especial

Ministro Gilmar Mendes | STF

Ministro Gilmar Mendes critica colegas de Corte que contrariaram relatório de Fachin | Foto: STF

“Estamos tomando uma decisão casuística.” O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu na integralidade o relatório do ministro Edson Fachin no final da tarde desta quinta-feira (17/12) e criticou aqueles que são contra a formação de chapa avulsa para formar a comissão especial do impeachment na Câmara dos Deputados.

“Isso pode se tornar uma grande tragédia”, declarou Mendes na leitura de seu voto. Ele, Dias Toffoli e o relator Fachin sustentam o rito adotado por Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, na abertura do processo de impeachment, desde a votação secreta à eleição de uma comissão avulsa.

Ao finalizar seu voto, Gilmar Mendes fez o que ele considera um alerta ao STF. “Encerro, presidente (Ricardo Lewandowski), destacando a responsabilidade dessa Corte nesse tipo de matéria. O que nós estamos dizendo a rigor é que cabe a uma oligarquia uma designação desses membros”, disse o ministro.

Para Mendes, a escolha dos membros da comissão especial a partir de indicação pelos líderes dos blocos na Câmara ameaça a democracia, que ele considera “um sistema que já é oligárquico”.

“Estamos manipulando esse processo com uma eficácia próxima de zero, se não zero, esse balão de oxigênio dado por Corte Judicial”, concluiu e pediu licença para viajar.

3 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Adalberto De Queiroz

Yo me voy,,,com o mesmo sentimento do Sr. Ilustre e Lúcido Ministro.

Edgard Grandet

O Ministro Gilmar Mendes recusou-se a participar do golpe contra o poder Legislativo, e ainda alertou seus pares sobre as consequências de seus atos. O STF perdeu a credibilidade. Ademais, alguns Ministros são suspeitos de participar da Lava Jato, pois foram citados pelo corrupto petista Delcídio do Amaral.

ANTONIO SCHNEIDER

AO CONTRÁRIO O STF NÃO SE ALIOU AOS GOLPISTAS!DEIXA DE SER HIPÓCRITA!

Wagner Campos

O Gilmar não tem moral, ele é visto pelos outros ministros como um ser partidário e imoral, nas suas falas defendendo seu partido, eles não querem se indispor com o falastrão, mas sempre votarão de maneira contraria aos interesses do “ministro” tucano.