“Gestão Iris tenta jogar população contra servidores”, diz presidente do Sintego

Representante participa de mobilização na Câmara de Goiânia para acompanhar a discussão do polêmico projeto de reforma da Previdência

Divulgação

Em entrevista à imprensa na manhã desta quarta-feira, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), Bia de Lima, afirmou que a Prefeitura de Goiânia tem tentado “jogar a população contra os servidores”.

A representante participa de mobilização na manhã desta quarta-feira (5/9) na Câmara de Goiânia para acompanhar a discussão do polêmico projeto de reforma da Previdência. “A má administração não é responsabilidade dos servidores”, avalia.

O texto está na pauta da Casa de leis e pode ser apreciado a qualquer momento, após ser retirado da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Nesta semana, o presidente Andrey Azeredo resolveu avocar o projeto, juntamente com dezenas de outras matérias, após reunião com o prefeito, sob a justificativa de que as propostas estariam paradas nos colegiados. Com isso, as matérias deixam as comissões para serem votadas diretamente em plenário.

Para Bia de Lima, a manobra foi orquestrada pela gestão Iris Rezende para impedir o iminente arquivamento na CCJ.

Ainda sim, a representante também acredita que o Paço não terá vitória em plenário. “Acreditamos em um levantamento prévio em que poderemos ter até 20 votos a favor da categoria”, pontua.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.