Gestão Iris sorteará casas populares em igreja de secretário

Vereadores criticaram duramente decisão do Paço durante sessão nesta quinta-feira (30/11) e avisaram que acionarão MP 

Vereador Jorge Kajuru (PRP) disse que vai levar caso envolvendo titular da Seplanh ao Ministério Público | Fotos: Reprodução

A Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) informou, por meio de nota à imprensa, que realizará, neste sábado (2/12), o sorteio de unidades habitacionais destinadas a famílias inscritas no Programa Municipal de Habitação de Interesse Social da Prefeitura de Goiânia.

Serão sorteadas 120 unidades localizadas no Jardins do Cerrado X, que estão sendo construídas em parceria com a Caixa Econômica Federal e com a Agência Goiana de Habitação (Agehab).

No entanto, a escolha para o local onde será realizado o sorteio causou polêmica na Câmara Municipal de Goiânia. Isso porque o evento foi marcado na Igreja Videira da Praça da Bíblia — reduto eleitoral do secretário de Planejamento Urbano e Habitação, Agenor Mariano (PMDB).

O vereador Jorge Kajuru (PRP), que recebeu o convite junto a outros parlamentares, chegou a pedir um “isordil” (medicamento vasodilatador utilizado para impedir infartos) aos colegas e avisou que irá acionar o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) ainda nesta quinta-feira (30/11).

“Não é possível isso, dentro da igreja dele? Ficou louco. Eu estou passando mal. Isso é um crime, um crime”, ironizou.

Além dele, o também integrante do PRP, Cabo Senna, criticou a decisão da Seplanh e pediu que a mesa diretora expedisse um procedimento em desagravo a Agenor Mariano. “Não é possível que vamos seguir aceitando as decisões desse prefeito que governa por decreto”, questionou.

Para a tucana Dra. Cristina, o anúncio é mais uma prova de que a gestão Iris “perdeu completamente o rumo”. “Dentro da sede de uma igreja se entregar casas? Aí não, isso precisa ser judicializado. A Câmara tem se agachado para essa administração esdrúxula, pífia. Não dá mais”, arrematou.

Até o aliado de primeira hora do Paço Izídio Alves (PR) demonstrou descontentamento e fez alerta ao prefeito. “Isso parece brincadeira de mau gosto. Desse jeito a Prefeitura vai mesmo para o buraco”, disse.

Resposta

Por meio de nota-resposta, a Seplanh informou que a definição do local foi feito em virtude da disponibilidade e capacidade para receber as milhares de famílias que participarão do evento. Além disso, foram levados em conta quesitos como facilidade de acesso por transporte público e recursos técnicos.

Veja na íntegra:

A Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) informa que a definição do local do sorteio de unidades habitacionais a ser realizado no próximo dia 02 de dezembro, sábado, foi feito em virtude de espaço disponível, a título de empréstimo, para comportar o grande número de pessoas esperado para acompanhar o sorteio. Além disso foram verificados outros quesitos, como a facilidade de acesso por meio do transporte público coletivo, a disponibilidade de datas e os recursos técnicos necessários para o evento. Destaca-se que outros locais também foram verificados, entretanto não possuíam datas disponíveis.

Ressaltamos que no último sorteio realizado pela Seplanh cerca de 1300 pessoas acompanharam o ato, realizado no auditório Centro Pastoral Dom Fernando, localizado na região Leste da Capital, vinculado à Arquidiocese de Goiânia e que comporta cerca de 1200 pessoas. Ressalta-se, inclusive, que o auditório do CPDF foi o primeiro local a ser verificado para agendamento e que devido a alterações no cronograma e a questões relacionadas à agenda do auditório o mesmo não pode ser utilizado.

Ascom Seplanh

3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Noxnoctis

Vocês tem que entender que o Iris é anterior a este conceito moderno, o Estado Laico.

Gustavo

O prédio da igreja é um espaço público aberto a todos e fora dos horários de culto pode ser destinado a outros fins. O Problema seria se fossem sorteados apenas membros de determinada instituição. Li a reportagem e não tem o porquê fazer escândalos. Os vereadores estão fazendo é tempestade em copo d’água.

Paulo Sérgio

Não vejo o porque de tanta discussão, isso não passa de um manifesto por conta de que o prefeito planeja instituir seu lider na camara, então para se fortalecerem diante a discussão da liderança, tentam valorizar a discussão com esse ato de repudia. Agora sempre a atual administração usar um predio externo ao complexo da administração municipal, para promover seus eventos, vai ter protesto ou seria apenas perseguição à igreja evangélica? Não se fez nenhuma indagação, quando em outras oportunidades, se usou a estrutura da igreja católica, e em outros eventos, usaram se: Faculdades, Teatros, Centro de conveções, Auditórios, etcc,… Leia mais