Gestão Iris ignora servidores e adia discussão sobre pagamento da data-base

Prefeito de Goiânia marcou nova reunião com representantes do Sindigoiânia para o começo de março, mas quase um mês depois ainda não os atendeu

O prefeito de Goiânia Iris Rezende (MDB) começou o ano de 2018 ainda discutindo o pagamento da data-base. Após uma primeira reunião com representantes do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Goiânia (SindiGoiânia) no fim de janeiro sem nada decidido, o prefeito marcou um novo encontro para o começo de março, mas, até o momento, não os atendeu.

O objetivo da reunião é definir um cronograma de pagamento da data-base, e das progressões. De acordo com o o presidente do SindGoiânia, GCM Ronaldo Gonzaga, não existe posicionamento sobre o reajuste de 2018.

Em entrevista ao Jornal Opção, o presidente do Sindicato disse que um novo encontro está pré-agendado para a próxima terça-feira (3/4), mas nada absolutamente certo. “Vou na prefeitura quase todos os dias tentar falar com o prefeito. Até agora, eles só cumpriram com o pagamento do vale-alimentação”, disse.

Além da data-base, outras reivindicações são feitas pela categoria, como o pagamento das progressões; aplicação do piso nacional; chamamento dos concursados da educação e a questão do plano de cargo de salário dos motoristas.

Arquivamento no MP

O SindiGo entrou com ação na última segunda-feira (26/3) para recorrer ao Ministério Público (MP-GO) contra o arquivamento do inquérito que visava esclarecimentos sobre o motivo de a prefeitura de Goiânia não ter concedido reajuste da data-base aos servidores municipais em 2017.

O inquérito civil público, sob responsabilidade do promotor de Justiça Fernando Krebs, tramita desde de setembro e ficou travado por meses aguardando resposta da prefeitura ao ofício. Depois de arrastar a discussão por cerca de cinco meses, a gestão do prefeito Iris Rezende (MDB) afirmou que a justificativa principal é a “baixa arrecadação”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.