Gerente do Itaú preso em fiscalização é condenado

Funcionário do Banco recebeu pena por desacato a autoridade pública. Ele se desculpou pela atitude alegando estresse e a turbulência do momento

Gerente do Banco Itaú foi preso por desacato | Foto: Acervo Itaú

Gerente do Banco Itaú foi preso por desacato | Foto: Acervo Itaú

Quase dois meses após ser preso por desacato a autoridade pública um gerente do Banco Itaú do Setor Pedro Ludovico, em Goiânia, foi condenado pelo crime. A audiência aconteceu na quinta-feira (22), no 3º Juizado Especial Criminal.

O promotor ofereceu ao réu, preso no dia 24 de agosto, a opção de transação penal e condenou o gerente a doar R$ 800 à Associação de Portadores de Câncer de Mama de Goiás (Apicam). O valor foi parcelado em quatro vezes e a primeira parcela deverá ser depositada até o próximo dia 30.

O advogado Leonardo Ferreira e Silva, representante do Procon, esclareceu que em momento algum houve intenção de prejudicar o bancário, mas sim cumprir o papel da instituição, que é defender os direitos dos consumidores. O gerente, que não teve o nome revelado, se desculpou pela atitude alegando estresse e a turbulência do momento.

Deixe um comentário