O chefe de Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Heleno foi convocado a prestar esclarecimentos na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, 8, sobre a violência política pela extrema direita e suposto ataque no sete de setembro.

Na conversa, o deputado federal Elias Vaz (PSB) questionou Heleno sobre o resultado das eleições em segundo turno. “Essas outras coisas que o senhor falou aí estão dentro de um contexto onde muitos não reconhecem o resultado eleitoral e estamos estamos esperando aí a solução a algumas coisas que foram pleiteadas. Foram normalmente ignoradas pelo TSE, pelo próprio STF, e estamos vivendo uma situação esdrúxula no Brasil, que não merece comentário agora porque não é o motivo da convocação”, argumentou.

Na sequência, Vaz foi mais enfático sobre o resultado do pleito, porém, o general mudou de assunto e não respondeu ao questionamento. Durante a conversa, o filho do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL) estava no plenário onde ocorria a sabatina.