Fundo Amazônia: Eduardo Bolsonaro diz que países europeus têm interesse nos minérios brasileiros

“Se quiserem continuar depositando, que continuem, se não quiserem, abraço”, diz filho do presidente cotado para assumir embaixada brasileira nos EUA

Foto: Paola de Orte/Agência Brasil

Ao ser questionamento sobre o motivo de o governo brasileiro declinar o auxílio financeiro de US$ 20 milhões oferecido pelo G7, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) comparou a região amazônica a uma mulher bonita a quem alguém quer “pagar um drink”.

“A Amazônia, essa mulher tão bonita e outro cara vai lá, pisca para ela, quer pagar um drink para ela, não posso achar que esse drink está sendo pago de graça, né?”, disse o filho do presidente que é cotado para uma possível indicação a embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Segundo Eduardo, o governo brasileiro não deve continuar “se prostituindo” para receber a verba, direcionada hoje a ações de preservação da floresta amazônica. Até o momento, o fundo já recebeu aproximadamente R$ 3,4 bilhões de países ricos.

“Vamos ficar aceitando Fundo Amazônia e continuar se prostituindo por causa disso? Isso aqui é o Brasil, aqui quem manda somos nós. Se quiserem continuar depositando, que continuem, se não quiserem, abraço, a gente não vai ficar chorando e fazendo todo o possível por esse dinheiro”, disse o deputado, ao declarar que os países europeus tem interesse nos minérios brasileiros. (Com informações de O Globo)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.