Fundador do The Intercept reafirma ter recebido mensagens de forma anônima e voluntária

Glenn Greenwald usou o Twitter para comentar publicação feita pelo jornal Folha de S. Paulo

Foto: Reprodução

O jornalista norte-americano Glenn Greenwald, um dos fundadores do portal de notícias The Intercept Brasil,  atestou como “nova e verdadeira” a matéria publicada pelo jornal Folha de S. Paulo. O conteúdo divulgado pelo portal de notícias diz que Walter Delgatti — preso na última quarta-feira, 24, por supostamente vazar informações da Operação Lava Jato — teria confessado que entregou as mensagens de forma anônima ao The Intercept.  

O jornal reforça que o material foi repassado maneira “anônima, voluntária e sem cobrança”. Também destaca que os contatos estabelecidos entre o acusado e os jornalistas foram feitos de forma virtual “somente pelo aplicativo de conversas Telegram” e que teriam ocorrido depois que os ataques aos celulares já haviam ocorrido.

“Exatamente o que falamos desde o começo”, declarou Greenwald em sua conta no Twitter. Em seguida, o jornalista fez um novo post onde esclareceu que não estava afirmando que a pessoa acusada pela Polícia Federal é, de fato, sua fonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.